Terça, 29 de setembro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Camanha ProPiauí Julho
[email protected]
(86) 99446-2372
Marcelo Barradas

Marcelo Barradas

Marcelo Barradas Notícias com Marcelo Barradas

[email protected]

(86) 99446-2372

Geral - Decisão judicial

Postada em 14/08/2020 ás 11h25 - atualizada em 14/08/2020 ás 15h07

Publicada por: Geysa Silva

No Piauí, Agespisa terá que melhorar abastecimento de água em cidade
Durante vistoria, verificou-se que a estrutura de abastecimento de água apresenta péssimas condições
No Piauí, Agespisa terá que melhorar abastecimento de água em cidade

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Piauí, por meio da 2ª promotoria de Justiça de São João do Piauí, conseguiu decisão judicial favorável em ação civil pública movida contra a Agespisa – Águas e Esgotos do Piauí S/A e o Estado, com o objetivo regularizar o fornecimento e a qualidade no serviço de abastecimento de água do município. O pedido à Justiça foi feito pelo promotor de Justiça Jorge da Costa Pessoa.

Desde o ano de 2012, o MPPI acompanha a situação no município, compilando informações, principalmente, a partir de reclamações dos moradores da cidade. Água com coloração escura, mau cheiro e tubulação ainda de amianto – que pode ser prejudicial à saúde – são alguns dos pontos citados por eles. Durante vistoria, verificou-se que a estrutura de abastecimento de água apresenta péssimas condições de funcionamento e tratamento, colocando a saúde da população em grave risco de doenças.

Diante disso, a justiça determinou que a Empresa AGESPISA apresente, no prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, a contar da ciência da decisão, plano concreto e eficaz de trabalho de melhoria nas condições da água entregue à população,  troca e aumento do quantitativo de filtros para a realização da filtração da água, troca da tubulação de amianto por tubulação de material mais adequado; após o prazo destacado para apresentação do plano de trabalho, no prazo de 90 (noventa) dias, realize todos os reparos e melhorias na rede de abastecimento de água. A multa para cada mês de atraso no cumprimento das determinações será no valor de R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais). Estado do Piauí e a AGESPISA devem, no prazo legal de 15 (quinze) dias, apresentarem contestação escrita.

Fonte: MPPI

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium