Quarta, 27 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

25° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Blog do Lucão
Blog do Lucão Fique por dentro de tudo que acontece na região.
Cidades Policial
20/08/2020 05h43 Atualizada há 1 ano
Por: Blog do Lucão

Assaltantes de banco morrem em confronto com a polícia no Maranhão

Dois caxienses suspeitos de integrarem um bando especializado em assalto a banco morreram após confronto armado com a Polícia Militar em São Mateus - MA, na manhã dessa terça-feira (18).

Eles foram identificados como Jorge Luis de Sousa Oliveira, vulgo “Jorge Bacuri”, de 24 anos, de Danielmo Ranaelson Pereira da Silva, vulgo “Tostão”, de 55 anos.

Jorge Bacuri e Tostão são caxienses e bastante conhecidos da polícia
Jorge Bacuri e Tostão são caxienses e bastante conhecidos da polícia

Informações chegaram ao 23º Batalhão de Polícia Militar, que uma quadrilha de assalto a banco estaria escondida em São Mateus, prestes a praticar a ação criminosa. Denúncias anônimas apontavam que os envolvidos estariam em um apartamento na Rua Benu Lago, no Centro. Uma operação foi montada no intuito de prendê-los.

No momento da abordagem policial à residência, os dois suspeitos encontravam-se no local, receberam voz de prisão, momento em que atiraram contra a guarnição, e iniciou a troca de tiros.

Em posse dos suspeitos foram encontrados dois revólveres calibre 38 e uma motocicleta roubada, com munições intactas e deflagradas.

A guarnição militar ainda chegou a prestar socorro à dupla, levando-a para o hospital municipal da cidade, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Ambos tinham passagem pela polícia. Jorge Bacuri possuía mandado de prisão em aberto pelos crimes de homicídio e associação criminosa.

"Tostão é das antigas, e foi solto em razão da pandemia, por ser grupo de risco. O Jorge foi preso em 2019 acusado de participar de um roubo a um empresário de Caxias, sendo levado R$ 350 mil; na época, a Polícia Civil fez a investigação e prendemos ele e um adolescente; tinha muitos processos", observa o delegado Jair Paiva, titular  do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

PUBLICIDADE: 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp