Segunda, 25 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

36°

25° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Cidades Pandemia
20/08/2020 15h40 Atualizada há 1 ano
Por: Cristina

Escolas particulares de Teresina podem decretar falência nos próximos meses

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Piauí (Sinepe), Marcelo Siqueira afirma estar preocupado com o número de escolas que podem decretar falência nos próximos meses por conta dos impactos causados pela pandemia da covid-19.

De acordo com o cronograma estabelecido pelo governo do estado a retomada das atividades está prevista para o dia 22 de setembro. Segundo o sindicato, ainda haverá uma reunião com o setor prevista para o dia 31 de agosto para avaliar o retorno.

Reprodução
Reprodução

Um dos fatores que aumentam a crise no setor diz respeito ao projeto aprovado pela Assembleia Legislativa do Piauí, que tornou obrigatório o desconto de até 30 % nas mensalidades, além do auto custo para retomada de acordo com os padrões exigidos pelo protocolo de reabertura. 

"Acredito que essa situação vai inviabilizar o funcionamento de algumas escolas. Nós temos um protocolo de retorno que é caro, inadimplência alta, muitos cancelamentos de matrícula e as folhas de pagamento mantidas. Essa conta não fecha", avalia o presidente do Sinepe. 

Mesmo o desconto podendo chegar a 30% nas mensalidades, a inadimplência é outro fator que agrava ainda mais a crise, chegando a até 70% na rede de ensino privada do estado.

Para retorno, o protocolo exige adaptações específicas para receber os alunos, que de acordo com o sindicato boa parte das escolas já fizeram mudanças para se adequar ao novo normal.

Outro fator que pode alterar o calendário de retorno de algumas escolas, é o fato dos pais não se sentirem seguros para voltarem a levar os filhos para a escola, por medo da contaminação pela covid-19.

Entre 30% e 50% das escolas particulares de pequeno e médio porte do Brasil estão sob o risco de falência em razão da pandemia do novo coronavírus.

Os dados constam de uma pesquisa encomendada pela União pelas Escolas Particulares de Pequeno e Médio Porte, uma organização sem fins lucrativos criada durante a pandemia com o objetivo de dar suporte às instituições de ensino.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp