Quarta, 08 de Dezembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

28°

26° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Professor Sucupira
Professor Sucupira
Coluna do Professor Sucupira
Política Democracia
21/08/2020 20h08 Atualizada há 1 ano
Por: Professor Sucupira

DE VOLTA PARA O FUTURO

O avanço e a consolidação de uma sociedade democrática são resultantes de práticas cotidianas e produto de erros e acertos, avanços e recuos do conjunto sociedade. Os acertos nos levam aos avanços em direção a uma sociedade plural e progressiva, já os erros nos levam aos recuos das conquistas que nos fazem depararmos com o obscurantismo político — O crescimento da intolerância, dos discursos de ódio, do desmonte das garantias das minorias  e da negação do diferente — e que está em uma crescente.  No discurso pronunciado pelo ex-presidente Barack Obama, na convenção democrata para a escolha dos candidatos democratas  para a Casa Branca, ele foi contundente quando  observou que o que está em jogo nas eleições do dia 3 de novembro, é a sobrevivência da democracia nos Estados unidos da América. Disse ele: “A democracia está em jogo”.

O discurso de Obama me fez indagar: e no Brasil, o que estará em jogo nas eleições municipais em novembro de 2020? O ano de 2019 e o início de 2020 estão a mostrar que precisamos fazer uma reflexão e responder com ação o que queremos para o nosso futuro próximo. As eleições municipais serão termômetro para a escolha deste futuro que queremos. Continuar no erro que nos levou ao recuo a partir de 2019, que  nos presenteou com obscurantismo político, ou voltar para o acerto que nos levará de volta para trilha do avanço de uma sociedade plural e progressiva. Esta mudança vai está no seu ato votar em escolher o chefe do executivo e os representantes do legislativo municipal. O ato individual do voto se transforma em coletivo da escolha.

DE VOLTA PARA O FUTURO

Que nesta eleição o ato de votar venha ser um ato carregado do senso critico desprovido do ódio, ato de defesa da pluralidade, ato da defesa do meio ambiente, ato da inclusão social fruto da ação do Estado como uma ação primeira. Essas eleições municipais devem ser o nosso primeiro passo para o retorno à linha reta da segurança que só a democracia pode nos oferecer. Não esqueçamos que a reconquista não está na inércia do discurso sem a ação, mas sim, na ação do ato de votar com a consciência desprovida do ódio. Participe dessa reconquista a partir desta eleição municipal, pois ela será o inicio da retomada da estrada da preservação da democracia.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp