Quinta, 06 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

30°

22° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Blog do Lucão
Blog do Lucão Fique por dentro de tudo que acontece na região.
Cidades Destaque
01/09/2020 13h20 Atualizada há 8 meses
Por: Blog do Lucão

Um super atleta chamado MARÇAL

MARÇAL era um super atleta que se tivesse tido um preparo e uma orientação profissional, com certeza teria feito parte da elite do ciclismo brasileiro.
MARÇAL era um super atleta que se tivesse tido um preparo e uma orientação profissional, com certeza teria feito parte da elite do ciclismo brasileiro.

Na década de 70, as cidades de Timon, e principalmente Teresina tinham no ciclismo seu principal esporte e viviam grandes momentos, principalmente  na Avenida Frei Serafim, onde suas calçadas ficavam tomadas no trecho entre a Avenida Miguel Rosa e a Igreja de São Benedito. Uma multidão acompanhava as disputadas competições cobertas pela grande audiência da rádio Pioneira de Teresina.

Nas pistas, um atleta começou a se destacar e ganhou fama, MARÇAL da Silva Costa, oriundo e residente até então no Povoado Pinto, município de Timon, onde desenvolvia atividades como corte de cana, venda de carvão e pequi, e como Vaqueiro em parceria com o amigo Jorge Antônio.

Com  muita intimidade com a bicicleta, seu  meio de transporte por muito tempo, ele era portador de uma musculatura que lhe permitia ter uma explosão que enchia os olhos dos expectadores. Nas provas de poucas voltas a diferença dele para os demais era sempre desproporcional. Suas atuações inspiraram uma geração de jovens a praticarem esse esporte e alguns chegaram a terem bons resultados, a exemplo do,seu irmão Ivan.

Sua primeira e retumbante vitória aconteceu na Avenida Frei Serafim, em Teresina, em 01/05/197’;  a corrida do Trabalhador, com apenas 20 anos de idade. Uma multidão de pessoas o aplaudiram de pé e a imprensa deu enorme destaque á vitória daquele até então desconhecido e vigoroso atleta.

Eu e um grupo bem grande de amigos fomos a pé  ao evento. Pra mim era rotina fazer o caminho, pois há 5 anos estudava na Escola Técnica Federal do Piauí que fica a um quarteirão do local da chegada das empolgantes corridas. Concebemos aquela vitória como nossa, afinal MARÇAL era um ilustre Timonense e era goleiro titular do Santa Cruz, nosso time de futebol que representava tão bem o nosso bairro e empolgava os torcedores. Tive a oportunidade de participar daquele time que desbancava os adversários. Portanto éramos companheiros de equipe.

A partir de 1971, foram muitas as vitórias e passou a ser a atração por onde concorria. E no ano seguinte, em agosto de 1972, praticamente com os mesmos concorrentes, venceu na av Jaime Rios em Timon, corrida promovida pelo Sr Morais, um conhecido promotor de eventos que teve a façanha de ir de Timon a São Paulo de bicicleta.

Em 16.08.1973 venceu  no aniversário de Teresina.

Em 16.08.1974 venceu novamente no  Teresina

Em 30.04,1974 venceu em Pedreiras Maranhão na inauguração do Armazem Paraíba

Em 21.04.1976 venceu na av Jaime Rios em Timon

Em 01.05.1976 venceu na Av Frei Serafim, a corrida do Trabalhador

Em 16.08.1976 Venceu no aniversário de Teresina

A grande polêmica da vitoriosa  carreira de MARÇAL ocorreu em 03/09/1972, corrida de 80 km  de Campo Maior para Teresina, na comemoração ao sesquicentenário da independência. As dez horas já com sol causticante, foi dada a largada. A radio pioneira, com sua unidade móvel e na voz de Tomaz Teixeira  logo anunciou que o super atleta assumiu a dianteira.

Já passava de meio dia quando entraram em Teresina MARÇAL com larga vantagem sobre Chico Telepisa, o segundo colocado que desde Campo Maior vinha sendo assistido por um veículo da Telepisa que lhe fornecia água e refrigerantes, desrespeitando as regras. Mesmo assim, a unidade móvel dava como certa a vitória de MARÇAL e anunciava para uma multidão que se acotovelava ao longo da  Avenida Frei Serafim. Chegou ao final da ponte do Rio Poty e Chico Telepisa mal entrava na mesma. Era impossível reverter as posições em situação normal.

.

O carro da pioneira já não via mais o segundo colocado e passou a acompanhar MARÇAL e acelerou para esperá-lo no local de chegada em frente  ao colégio das Irmãs.

Todos nós nos preparávamos para recebê-lo como o grande campeão. Eis que Chico Telepisa chegou na frente ...MARÇAL estava inteiro  sem nenhum sinal de esgotamento físico. Ninguém entendeu nada. Seu cunhado, Zé Maria se aproximou dele e  perguntou: “o que houve Negão ?” Ele com seu modo sempre sereno apenas disse: “eu não sei pois ele vinha muito longe de mim e de repente, o carro da Telepisa passou e Ele logo atrás do carro me ultrapassaram.”

A indignação foi grande por parte dos amantes do ciclismo que ali compareceram, pois dizem que quando todos os olhares se voltaram para MARÇAL, Chico  teria se agarrarado no carro da Telepisa na subida para Avenida Frei Serafim, e depois da subida devidamente recomposto, pegou o  vácuo que o levou a chegar na frente.  Notava-se claramente o constrangimento de. Chico Telepisa que segundo muita gente, “venceu” de forma fraudulenta.

MARÇAL era um super atleta que se tivesse tido um preparo e uma orientação profissional, com certeza teria feito parte da elite do ciclismo brasileiro.

Nosso notável atleta MARÇAL também teve uma exitosa trajetória como executivo no ramo de vendas de automóveis   em Teresina e nos últimos 30 anos em Brasília, onde aos 70 anos, nos deixou nesse dia 01/08/2020.

Com certeza deixou um grande legado...Foi-se um Campeão reconhecidamente de bom coração!!!

Engenheiro Chico Leitoa

31 de agosto de 2020

PUBLICIDADE: 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp