Quinta, 19 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

24° 31°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Policial
R10 Policial
Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.
Polícia Em Teresina
03/09/2020 10h20 Atualizada há 2 anos
Por:

Perseguição da Polícia atinge morador inocente com tiro na perna

Uma ocorrência registrada na Vila Irmã Dulce na noite dessa quarta-feira (2), gera grande conflito envolvendo uma briga entre dois homens, perseguição policial e disparo de arma de fogo.

O fato iniciou com a briga entre dois homens por conta de uma suposta dívida, a vítima foi esfaqueada e o infrator fugiu para casa da irmã depois do ato. No momento da fuga o violador foi surpreendido pela polícia, que durante a abordagem disparou contra um terceiro homem que não tinha relação com o acontecimento.

Foto: Reprodução/Meio Norte
Foto: Reprodução/Meio Norte

“Eu não tinha nada a ver com a confusão, eles pararam de uma vez aqui e invadiram, mandaram eu afastar, eu me afastei, não estava discutindo de maneira alguma. Eu saí de perto e fiquei parado, quando eles atiraram na gente”, relata morador baleado que foi atingido com um tiro na perna e encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina por meio do SAMU.

De acordo com a polícia, os dois homens teriam resistido a ação policial, tanto o acusando de esfaqueamento como o atingido pela bala. “O cara que esfaqueou o outro correu para a casa da irmã dele e nós fomos atrás, junto com o irmão eles tentaram se desvencilhar da polícia um apontou a faca para o PM e o outro correu em direção aos policiais”, informa PM.

Segundo irmã do homem acusado de esfaquear o outro, ele possui problemas mentais e psicológicos e o baleado pela polícia em nenhum momento se envolveu no caso de modo a resistir a ação dos policiais. “Ele é doente, toma remédio controlado, esfaqueou o outro por causa de um jogo em um bar, correu para cá e a polícia veio atrás dele, quando ele entrou, a polícia entrou junto e atirou no outro que não tinha nada a ver com a história”, revela.

A polícia ainda não se pronunciou sobre o caso.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp