Quarta, 17 de outubro de 2018
(86) 99915-1055
Geral - Teresina

Postada em 14/03/2018 ás 10h25 - atualizada em 14/03/2018 ás 16h00

Publicada por: Bruna Dias

População terá atendimento gratuito no Dia do Consumidor
A data comemorativa propõe alertar lojas e empresas quanto ao compromisso e respeito às leis que protegem o consumidor.
População terá atendimento gratuito no Dia do Consumidor

Foto: Divulgação/OAB-PI

Informação como instrumento de defesa de direitos. Essa será a principal proposta da Comissão de Defesa de Direitos do Consumidor da OAB-PI para a ação desta quinta-feira (15) na Praça Rio Branco, no Centro de Teresina. Na oportunidade, a OAB juntamente com o Procon-PI (Programa de proteção e defesa do Consumidor) e demais órgãos farão atendimento gratuito para orientar e esclarecer dúvidas da população de 8h às 12h.

A data comemorativa propõe alertar lojas e empresas quanto ao compromisso e respeito às leis que protegem o consumidor. A participação do consumidor no processo de luta pela garantia dos direitos já resguardados ocorreu com o surgimento do Código de Defesa do Consumidor, Lei 8.078, de 11 de Setembro de 1990, que entrou em vigor por meados de março de1991, quando as relações de consumo passaram a ser inseridas no ordenamento jurídico.

Segundo o advogado Michel Saldanha, presidente da Comissão Defesa dos Direitos do Consumidor da OAB-PI, a pessoa bem informada e consciente evita demandas judiciais. “Durante todo mês estamos promovendo ações de conscientização, levando informações e atendimento gratuito em Teresina e nas cidades do interior do Estado. O consumidor pode agir na proteção dos seus direitos à medida em que os conhece, esse é o papel da OAB por meio da nossa Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor”, disse.

Durante a ação, a OAB-PI irá esclarecer dúvidas da população, distribuir materiais informativos e divulgar a Campanha “Mero Aborrecimento tem Valor”, de âmbito nacional. A “indústria do mero aborrecimento” é um termo criado pelo Conselho Federal da OAB que se contrapõe ao argumento dos juízos brasileiros. O objetivo é modificar o entendimento da Justiça quanto ao julgamento das pequenas ações ingressadas no Judiciário e que são julgadas improcedentes sob o argumento de que o dano alegado pelo cidadão é classificado como “mero aborrecimento”, não merecendo, então, indenização.

“É muito comum observar nas decisões que julgam pedidos de indenização por danos extrapatrimoniais em ação de consumidor a fundamentação baseada no julgamento de que o prejuízo suportado, não passou de mero aborrecimento. O enorme volume de processos envolvendo relação de consumo no Poder Judiciário se deve justamente pela excessiva utilização da tese do mero aborrecimento”, esclareceu Michel Saldanha.

 

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Esperantina-PI Por Francisco Menezes

Marcos Aurélio Sampaio participa de audiências em Brasília

São Pedro do Piauí Por Mário Paiva

Prefeitura de São Pedro faz aquisição de veículos e equipamentos

Francisco Ayres-PI Por R10 municípios

Prefeitura Municipal realiza festa do dia das crianças

Amarante-PI Por Diogo Costa

Prefeitura Municipal de Amarante realizando atividades do Outubro Rosa

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Crianças tem noite de festa em comemoração ao seu dia em Beneditinos

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium