Domingo, 25 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

31°

26° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Policial
R10 Policial
Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.
Polícia Investigação
28/09/2020 11h21 Atualizada há 4 semanas
Por: Marina Sousa

Suspeita de matar vizinha a facadas teria planejado o crime, diz polícia

A princípio, os policiais acreditavam que o assassinato teria acontecido após uma discussão.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma mulher de 57 anos, foi morta a facadas na última sexta-feira (25), no conjunto Taquari, zona leste de Teresina. Segundo as investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a suspeita de ter cometido o crime teria planejado o crime e recebido a ajuda de um homem para fugir. A mulher e o homem ainda não foram presos.

Segundo o delegado Raimundo Baretta, coordenador do DHPP, a mulher teria comprado a faca com a intenção de usá-la para matar a vizinha, a comerciante Ana Lopes Neta, 57 anos.

A princípio, os policiais acreditavam que o assassinato teria acontecido após uma discussão entre as duas. Mas com as novas investigações, a Polícia Civil acredita que a discussão foi provocada pela suspeita para dar essa impressão às testemunhas. O crime aconteceu durante a manhã, diante das casas das duas.

Continua depois da publicidade

Além disso, um homem é procurado suspeito de ter ficado esperando nas proximidades do local, em uma motocicleta. Depois que a mulher cometeu o crime, ele teria dado fuga para ela. Segundo o delegado, esse homem também pode ser indiciado pelo crime de homicídio qualificado.

A comerciante e sua vizinha, principal suspeita pelo crime, teriam um desentendimento antigo e a suspeita já teria feito ameaças de morte contra a vítima. As duas teriam disputas por uma parte de um terreno, já que os imóveis de Ana e da suspeita ficam lado a lado.

A suspeita teria feito diversas provocações ao longo dos anos, como arremessar lixo no terreno de Ana Lopes. A suspeita já havia sido denunciada à polícia e audiências foram marcadas, mas a suspeita nunca chegou a ir, segundo testemunhas.

Continua depois da publicidade
Fonte: com informações do G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®