Terça, 20 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

24° 29°

Teresina - PI

Últimas notícias
Esportes
Esportes
Tudo sobre esportes no Piauí, Brasil e no Mundo.
Esportes Entrevista
12/11/2020 12h29 Atualizada há 5 meses
Por: Marina Sousa

'Se fosse 3 a 0 para o Flamengo, seria justo', diz Ceni

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

"O resultado não mostra a realidade que foi o jogo.

"Especialmente no primeiro tempo, quando chegamos muito.

"Faltou o mínimo detalhe.

Continua depois da publicidade

"Produzimos muito bem.

"É uma pena.

"Tem mais 90 minutos e é um gol de diferença.

"É uma pena termos alguns jogadores lesionados e outros na Seleção.

"Vamos fazer o melhor para construir um time para a próxima quarta-feira."

Essa foi a principal declaração de Rogério Ceni.

A que resume seu inconformismo com a derrota do Flamengo para o São Paulo.

Ele sabe que conseguiu, em pouquíssimo tempo, fazer que o clube tivesse vibração, sede de vitória.

Encurralou o São Paulo na saída de bola.

Criou várias chances de gol.

Estivessem Pedro, Filipe Luís e Rodrigo Caio no time, a história poderia ter sido outra.

"A postura foi o que mais me deixou feliz. Postura bem diferente. Bruno Henrique e Gabriel juntos na frente, como eles gostam. Vitinho foi o melhor jogador em campo, partida excepcional. Infelizmente o Arrascaeta estava voltando de uma lesão, assim como o Pedro Rocha. Tentamos ser agressivos. Com a dupla de zaga que ao meu ver era a melhor para o jogo de hoje", disse, convicto, Ceni.

O treinador não poupou elogios ao seu time.

Não aceitou a derrota.

E destacou estar frustrado.

"Só tenho a elogiar, não criticar. O Flamengo jogou bem. É frustrante sair com a derrota com a maneira como foi. Fico feliz pela maneira como eles se comportaram em campo.

"Se fosse três a zero para a gente, seria justo, normal.

"Fizemos uma bela partida."

Não negou que fez o que os jogadores queriam.

Atuar como nos tempos de Jorge Jesus.

Com objetividade, velocidade.

E não posse de bola, como era com Domècn Torrent.

Resgatou a memória dos jogadores sob o comando do português.

Mas também se elogiou, é claro.

"A memória que eles tinham do passado recente e o modelo de jogo que eu trabalhava no meu clube anterior. É o jeito que eles mais gostam de jogar e com mais peças nós podemos fazer mais. Mais trocas, mais oxigênio. Temos três jogadores de frente, é difícil escolher dois.

"Temos Maia, Arão e Gerson, é difícil escolher dois para jogar. Voltamos à metodologia que eu vi que foi sucesso no Flamengo e foi no meu último trabalho, de três anos."

E lógico, falou sobre Hugo.

"Eu acho o Hugo um baita goleiro. O futuro dele é excepcional no Flamengo e além, na seleção brasileira. Eu vi o primeiro jogo dele, contra o Palmeiras. Acontece, é do futebol. Poderia ser mais simples.

"É um risco que ele errou. Temos que colocar na balança tudo que ele já fez pelo Flamengo, jogos que evitou derrota. Vai continuar trabalhando. Ele é um ótimo menino.

"O Hugo se mostra muito maduro. Se eu não vou dormir pela derrota, imagina ele. Primeira sensação de erro como goleiro profissional. Se ele quer falar, eu tenho certeza que ele sabe se expressar bem. O torcedor tem que abraçar, pois ele já mostrou ser um grande goleiro."

Fonte: R7
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®