Sexta, 23 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

26°

23° 37°

Teresina - PI

Últimas notícias
Polícia Ocorrência
09/10/2017 17h28
Por: Bruna Sampaio

Jogador piauiense é detido acusado de agredir a ex-noiva em Recife

De acordo com a vítima, o atleta a ameaçou com uma faca e a trancou em um dos quartos do seu apartamento.

Foto: Folha PE
Foto: Folha PE

O jogador Edmar Ribeiro da Costa Júnior, conhecido como Juninho, de 18 anos, do time principal do Sport Club do Recife, foi detido, nesta segunda-feira (9), sob suspeita de agredir a ex-noiva, durante a madrugada.

O atacante é natural do município de Amarante. De acordo com a vítima, que preferiu não ser identificada, o atleta a ameaçou com uma faca e a trancou em um dos quartos do seu apartamento, em Boa Viagem, na Zona Sul da cidade, após agredi-la. Ela esteve na Delegacia da Mulher, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife, acompanhada pela mãe.

Revelado nas categorias de base do Sport, o atacante Juninho é alvo de dois Boletins de Ocorrência, segundo a delegada Ana Elisa Sobreira. “Estamos investigando o caso e analisando provas e elementos para ter certeza do crime. Ele ainda está sendo ouvido e nega [as acusações]. A gente tem que analisar isso, porque é a versão dele contra a dela”, pontuou.

Continua depois da publicidade

Um dos boletins é datado do dia 17 de agosto deste ano, quando o jogador teria agredido a ex-noiva com socos no estômago. Segundo a vítima, ela não teria seguido com as acusações a pedido dos pais e do empresário de Juninho. A jovem morava com atleta há cinco meses. O relacionamento chegou ao fim há três dias, de acordo com a mãe da vítima.

Na madrugada desta segunda, as ameaças e a agressão ocorreram após os dois se encontrarem numa festa. No local, Juninho teria se aproximado da ex-noiva e a chamado para conversar em seu apartamento.

“Ele já tinha bebido muito e eu não queria ir sozinha, por medo”, diz. Ainda segundo a jovem, ele a teria convencido a seguir até o imóvel, ao falar que levaria um amigo. A primeira agressão teria ocorrido assim que chegaram ao local, na portaria do prédio.

Continua depois da publicidade

“Ele me deu o primeiro tapa no rosto, ainda na portaria. Subimos para o apartamento, ele me ameaçou com uma faca e trancou a porta do quarto. Disse que eu deveria ficar amordaçada, sem rede social, sem contato com ninguém. Então, disse que ia me matar, se eu não cumprisse”, fala.

A ex-noiva disse, ainda, que só conseguiu se desvencilhar dele, porque o amigo o segurou. “Eu gritei por socorro com todas as forças que tenho. Uma vizinha chegou a ver e ligou para a portaria. Eu saí correndo”, completa.

Fonte: G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®