Sexta, 16 de novembro de 2018
(86) 99915-1055
Desk Propaganda
Teresina - Teresina

Postada em 24/03/2018 ás 01h06 - atualizada em 24/03/2018 ás 09h01

Publicada por: Bruna Dias

Ministério Público expede recomendação ao prefeito Firmino Filho
A recomendação é assinada pela promotora de Justiça Maria das Graças do Monte Teixeira.
Ministério Público expede recomendação ao prefeito Firmino Filho

A 32ª Promotoria de Justiça de Teresina, com atribuições na defesa dos direitos do consumidor, expediu notificação recomendatória ao prefeito de Teresina Firmino Filho, para que em caráter de emergência adote medidas para melhorar a qualidade da água que abastece a zona rural de Teresina. A recomendação é assinada pela promotora de Justiça Maria das Graças do Monte Teixeira, titular da 32ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Piauí (MPPI). A representante da instituição explica na recomendação que um relatório produzido conjuntamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), tomando como parâmetro a portaria GM/MS nº 2.914/11, do Ministério da Saúde.  

 

O relatório analisou amostras de água das zonas Rural e Urbana de Teresina. No perímetro urbano, foram recolhidas 33 amostras, das quais 32 estavam de acordo com os padrões estabelecidos pela portaria n° 2.914/2011 do Ministério da Saúde e, uma insatisfatória para o consumo, no quesito cor que estariam aparentemente em desconformidade. Já na zona rural, foram coletadas 24 amostras e apenas três foram consideradas próprias para o consumo e, 21 insatisfatórias; 18 continham coliformes totais e nove a bactéria Escherichia coli, causadora de infecções intestinais.  

 

A promotora de Justiça argumenta que, de acordo com a Lei 8.987/95 (Lei de Concessões e Permissões da Prestação dos Serviços Público), é responsabilidade do poder concedente, neste caso a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), fiscalizar as concessionárias e permissionárias dos serviços públicos, no caso a Agespisa S/A. Graça Monte ressalta também que o Código de Defesa do Consumidor (CDC), no artigo 22, diz que "Os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer forma de empreendimento são obrigados a fornecer serviços adequados, eficientes e seguros".  

 

O gestor tem o prazo de 15 dias para encaminhar a 32ª Promotoria de Justiça, informações sobre as medidas que foram tomadas para melhorar a qualidade da água fornecida à população da zona Rural de Teresina. Caso não seja efetivada qualquer tipo de iniciativa para resolver o problema, a representante da instituição ministerial adverte que o prefeito poderá ser responsabilizado por omissão.  

 

Fonte: MPPI

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Campeonato olhodaguense de Futebol terá início neste fim de semana

Gilbués-PI Por Henrique Guerra

Rodoviária de Gilbués está abandonada pelo poder público

Pau D'arco Por Ântonia da Costa

Três mil fiéis percorreram 8 horas de caminhada até Pau D'Arco

Alto Longá Por R. Bezerra

Evento Gospel Nascimento de um Sonho reúne Multidão

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Prefeito Professor Ribinha anuncia retomada do programa 'Mais Produção'

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium