Quarta, 25 de Novembro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

31°

25° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Política Saúde
22/11/2020 10h40
Por: Jornalista Milton Atanazio

24h pelo Diabetes: Ação mobiliza voluntários na prevenção e combate

24h pelo Diabetes: Ação promovida pelo CBO mobiliza voluntários na prevenção e combate ao diabetes

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 em cada 11 pessoas no mundo convive com diabetes
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 em cada 11 pessoas no mundo convive com diabetes

Novembro, mês de conscientização do diabetes. O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), reuniu no dia 21 de novembro (Sábado), sociedades de especialidades da medicina brasileira, em uma grande mobilização online com foco na prevenção e combate ao diabetes – 24h pelo Diabetes.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 em cada 11 pessoas no mundo convive com diabetes. No Brasil, em um intervalo de 10 anos, houve um aumento de 60% no diagnóstico da doença.

Continua depois da publicidade

A situação é grave e é importante que medidas de conscientização e prevenção sejam adotadas em caráter de urgência, o que motiva a ação do CBO.

A ação social reuniu profissionais voluntários como pediatras, endocrinologistas, cardiologistas, cirurgiões vasculares, nefrologistas, oftalmologistas e autoridades em diferentes áreas da Medicina; representantes de pacientes, nutricionistas, cozinheiras, educadores físico e  advogados, entre outros, que se uniram ao CBO para oferecer à população uma programação ágil, variada e, principalmente rica em conteúdos relevantes sobre a prevenção e os cuidados com o diabetes.

Contou com o apoio dos Conselhos de Enfermagem e Nutrição, do Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde em prol dessa causa da maior importância – o Diabetes.

Continua depois da publicidade

O CBO disponibilizou a plataforma de tele orientação para pacientes, que através dos voluntários puderam atender o público.

Dra.Aline Dumont Braga, especialista em Clínica Médica e residente em Endocrinologia no Hospital Júlio Muller em Cuiabá, no Mato Grosso, que participou ativamente na ação do CBO comenta. “A ideia de unir a tecnologia através da tele consultoria aos atendimentos é fundamental para aproximar a relação médico-paciente e espero que isto se perpetue, principalmente no SUS. Há grandes desafios na Saúde Pública e esta ferramenta poderia dar esta contribuição, não só o diabetes, como outras doenças e que torço para o uso contínuo em futuro próximo” diz a médica.

Saiba mais sobre Diabetes

Continua depois da publicidade
  • Existe mais de um tipo de diabetes. Quais são eles?

Há três tipos de diabetes: tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional.

No tipo 1, o pâncreas produz insulina de forma insuficiente devido a destruição autoimune de suas células. Pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em crianças, adolescentes e adultos jovens.

O tipo 2 corresponde a 90% dos casos da doença e ocorre devido a fatores como sedentarismo, obesidade e maus hábitos alimentares.

Já o diabetes gestacional ocorre devido à elevação dos índices de glicose durante a gestação, quadro que, geralmente, se normaliza após o parto.

  • Quais os sintomas mais frequentes?

Micção excessiva; Sede excessiva;Aumento do apetite;Perda de peso;

Cansaço;Visão embaçada;Infecções frequentes.

O diabetes tipo 2 é pouco sintomático e, por isso, é comum que o diagnóstico seja realizado tardiamente. Quando presentes, é comum que se instalem gradativamente, diferentemente do tipo 1, em que os sintomas se instalam rapidamente.

  • Diabetes tem cura?

O diabetes é uma doença crônica e, dessa forma, não há cura. Pode ocorrer uma normalização nos níveis de açúcar no sangue devido ao tratamento e controle adequado. Ainda assim, é importante não abandonar o tratamento, nem o acompanhamento médico.

Quais profissionais devem auxiliar no acompanhamento do diabetes?

O acompanhamento do diabetes deve ser realizado por uma equipe multiprofissional, composta por médicos de diversas especialidades, como endocrinologista, oftalmologista, angiologista, cirurgião vascular, cardiologista e nefrologista, além de nutricionista, educador físico e psicólogo.

  • Como identificar os sintomas de diabetes em crianças?

Em crianças, os sintomas são semelhantes aos observados em adolescentes e adultos: sede excessiva, micção frequente, aumento do apetite, emagrecimento e cansaço. Ao observar uma mudança de comportamento neste sentido, consulte um pediatra.

  • É possível prevenir o diabetes?

O diabetes tipo 2 está relacionado a fatores considerados de risco, como obesidade, sedentarismo, estresse e maus hábitos alimentares. Assim, adotar um estilo de vida saudável, com uma dieta balanceada é fundamental para prevenir não só o diabetes, mas uma série de outras doenças.

  • Como é realizado o diagnóstico do diabetes?

Após a observação dos sintomas, o diagnóstico do diabetes pode ser obtido através da realização de alguns exames. São eles:

Exame de glicemia em jejum; Teste oral de tolerância à glicose; Teste aleatório de glicose plasmática;Hemoglobina glicada (HbA1c).

  • O que é pré-diabetes?

O pré-diabetes é um estado de risco aumentado para o desenvolvimento do diabetes tipo 2. Uma pessoa com pré-diabetes apresenta níveis elevados de glicose de jejum ou hemoglobina glicada, além tolerância diminuída à glicose.

  • Quais as principais complicações do diabetes?

Sem o acompanhamento e controle adequado, pode haver uma série de complicações, como doença renal, retinopatia, glaucoma, catarata, infecções na pele e neuropatia periférica, que pode levar à amputação.

  • Quais os fatores de risco para o diabetes?

No diabetes tipo 1, a genética é considerada um importante fator de risco. Já no tipo 2, pré-diabetes, hipertensão, colesterol elevado, obesidade, doença renal crônica e ovários policísticos são considerados fatores de risco.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®