Sexta, 15 de Janeiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

33°

24° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Celim
Celim Secretário de comunicação da cidade.
Política Água Branca
27/11/2020 14h47 Atualizada há 2 meses
Por: Bruna Sampaio

Juiz nega anulação de votos e confirma vitória de Júnior Ribeiro

O pedido foi feito pela adversária Margareth do Zito (Republicanos).

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

O juiz da 52ª Zona Eleitoral do Piauí, José Eduardo Couto de Oliveira, negou o pedido de anulação da urna na seção 108, no município de Água Branca, proposta pela candidata Margareth do Zito (Republicanos). 

Com a decisão, Júnior Ribeiro (PSD) é reconhecido como prefeito eleito na cidade. Margareth do Zito (Republicanos), que perdeu a disputa por apenas oito votos, ajuizou recurso na justiça eleitoral pedindo recontagem de votos. Júnior obteve 49,71% dos votos válidos (6.104 votos) e Margareth do Zito, 49,65% (6.096 votos). 

Segundo o juiz "a irregularidade apontada poderia facilmente ser percebida e registrada no momento da apuração. Naquele instante, registre-se, os representantes partidários, inclusive os advogados de ambas as coligações mais bem votadas no pleito encontravam-se no Cartório Eleitoral, com acesso a todos os documentos e procedimentos. Não se trata, portanto, de nulidade superveniente, mas constatável imediatamente e, por isso, deveria ser aduzida de pronto. Assim não fizeram os representantes legais da candidata e da coligação requerentes. Ao revés, como é de conhecimento geral, acompanharam a apuração e fizeram suas próprias contabilidades pautadas nos boletins de urna divulgados pelas mesas receptoras de votos. Antes da totalização pelo TSE festejaram vitória pelas ruas da cidade, o que também é fato notório. Com a publicação do resultado final, contudo, foi que tomaram ciência da derrota e passaram a questionar, verbalmente, o resultado democraticamente firmado. No dia seguinte ao pleito, então, os representantes dos requerentes comparecem ao Cartório solicitando acesso aos boletins de urna das seções, o que foi de pronto atendido pelos servidores. E então no dia 17 e, portanto, mais de 24 horas após a finalização do pleito eleitoral a candidata e a coligação apresentam a ação". 

Continua depois da publicidade

De acordo com o magistrado "não há registros nas atas de quaisquer das mesas receptoras de votos sobre quaisquer irregularidades atestadas por fiscais ou delegados de partidos, que tiveram acesso garantido a todas as seções eleitorais da Zona. Pelo contrário, todas as atas indicam que as eleições em Água Branca ocorreram na mais perfeita ordem".

Veja Baixar PDF a decisão.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®