Quarta, 20 de Janeiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

23°

24° 30°

Teresina - PI

Últimas notícias
Celso Oliveira
Celso Oliveira Correspondente do município de Capitão de Campos.
Cidades Veto dos precatórios
04/12/2020 19h35 Atualizada há 1 mês
Por: Celso Oliveira

Professores inidos para derrubar veto do rateio dos precatórios do FUNDEF

Professores do Brasil inteiro movimentam as páginas de redes sociais dos parlamentares na busca de derrubar veto de precatórios

Profs articuladores
Profs articuladores

Uma verdadeira queda-de-braço pelos precatórios do FUNDEF vem movimentado o Brasil todo. A Luta envolve diretamente a União, os estados, os municípios e professores destes entes, haja vista o fundo tratar o recurso à medida de 40% para investimento pelos entes e 60% para valorização do  magistério.

A peleja está no Congresso em forma de veto e depende da ação conjunta da casa legislativa. com a proximidade do recesso a correria aumentou pela tentativa dos professores em tentar fazer com que o veto 48.20.005 que trata da matéria seja colocado em pauta na sessão do dia 16 anunciada pelo presidente Davi Alcolumbre.

Esta tentativa está fazendo o presidente do Congresso receber diariamente milhares de mensagens nas suas redes sociais, caixas de e-mails, twitters, messenger e outros enviadas pelos professores de todo o Brasil sob orientação dos articuladores do movimento.      

Continua depois da publicidade

A causa trata da diferença Bilionária, mais de R$: 95 bilhões, de repasse que milhares de municípios brasileiros e estados deixaram de receber e virou precatório após ação ganha pelo MPF/SP contra a União em favor dos municípios.

(Na foto acima prof. DinoBoy em movimento pelo rateio.) Por se tratar de recurso da educação a lei traz em seu bojo que 60% deveria ser rateado entre os professores, mas os governos resistem em entregar, envolvendo decisões judicias e até criação leis específicas.

Uma lei federal aprovada em junho de 2020 pela Câmara Federal e pelo Senado foi para sanção presidencial em setembro e o presidente Jair Bolsonaro vetou o artigo específico que tratava da garantia do rateio dos 60% entre os professores.

Continua depois da publicidade

Devido ao veto do presidente os professores piauienses, Wilk Amorim Lopes e Neimia Nascimento, de São Raimundo Nonato/PI iniciaram a formação de grupo de whatsapp para mobilizar professores no estado com o objetivo de cobrar aos deputados e senadores do estado que votassem pela derrubada do veto presidencial. A ação foi básica: enviar diariamente comentários nas páginas de facebook, e-meils e em outras redes, pedindo que o parlamentar vote pela derrubada do veto.

O projeto deu certo que além de chegar ao conhecimento dos parlamentares, rapidamente ganhou o estado do Piauí todo ao ponto de integrar-se ao movimento muito mais pessoas e colaboradores. Assim foi com o professor e advogado Celso Oliveira de Lagoa de São Francisco que se integrou ao grupo trazendo outros colegas, DinoBoy de Salvador/BA, Júlio Nessin de Candeias/BA e Telma Bravo em Parnaguá/PI que intensificaram as ações divulgando e coordenando o movimento em todo o Brasil.(foto acima articuladores do movimento)

Com a entrada nos grupos de mais colaboradores todos os dias, mais grupos foram sendo criados e o conteúdo compartilhado pelo Brasil em todos os estados e municípios.

Continua depois da publicidade

O grupo de professores solidários à causa criou um canal no Youtube que em poucos dias já passa de 1,8 mil inscritos onde armazenam e distribuem informações das principais ações.  

Os grupos recebem novos professores todos os dias e que recebem a orientação para criarem grupos nos municípios para receberem as orientações gerais das ações a serem realizadas por todos.

Atualmente os articuladores do movimento trabalham voluntariamente em horas de folga das aulas. De acordo com prof. Wilk Amorim(foto abaixo), eles não sabem ao certo quantos grupos já existem no país, além dos 10 de whatsaap, um de telegram e o canal de youtube que eles administram diretamente.

Mesmo desvinculado, o movimento é fortalece ainda a atuação dos parlamentares Bacelar da Bahia, Fernando Rodolfo do Pernambuco e JHC de Alagoas que defendem a tese do rateio na casa legislativa em Brasília.

Para quem quiser se integrar ao movimento que envolve toda a sociedade, os articuladores indicam seus contatos:

Prof. Wilk Amorim: 89 98117-7421 

Prof. Neimia 89 98111-9019

Prof. Celso Oliveira 86 98185-1106

Prof DinoBoy 71 9917-3725

Prof. Júlio Nessin 91 8810-8682

Profa Telma Bravo 86 8130-5339 

Fonte: Celso Oliveira DRT.1956/PI
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®