Domingo, 25 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

26°

21° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 LGBT
R10 LGBT
Últimas e principais notícias sobre LGBT.
Geral Polêmica
21/12/2020 12h08 Atualizada há 7 meses
Por: Marina Sousa

Dupla sertaneja é atacada nas redes sociais por música transfóbica; ouça

A dupla sertaneja Pedro Motta e Henrique lançou a música Lili nas redes sociais no sábado e foi parar nos assuntos mais comentados do fim do dia. Mas não foi pela qualidade da música. Pelo contrário. A letra de Lili é acusada de ser transfóbica por revelar a história de um rapaz que se diz "enganado" pela namorada, que é um travesti.

"Depois de um mês de namoro apaixonado, iludido e bobo dentro de um motel chorando arrasado acabei de descobrir que eu fui enganado/ Agora eu entendo por que ela não queria fazer amor, uma voz feminina, uma farra embriagada, ela se entregou, só que ela não tinha o que mulher tem/ Ô, Lili, ô, Lili, por que você mentiu para mim? O, Lili, ô, Lili, o amor da minha é um travesti", diz a letra da música.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

A divulgação da música acabou numa série de críticas à dupla, que se desculpou num vídeo no Instagram. Mas a estratégia acabou piorando ainda mais a situação, pois a dupla se confundiu e se defendeu de uma acusação de homofobia e não de transfobia. As críticas aumentaram e os músicos tornaram a conta no Instagram privada e logo depois a liberaram.

"Estamos aqui para esclarecer uma coisa. Estão nos chamando de homofóbicos. Gente, de forma alguma! Nunca vocês ouviram que Pedro Motta e Henrique é homofóbico, Pedro Motta e Henrique está zoando a pessoa", começou Pedro. Henrique completou: "Pelo contrário: a gente tem muitos amigos que estão nos apoiando na música. Só que eles estão com medo de expor, de ser bombardeado que nem a gente está sendo bombardeado. Gente falando que tem nojo da dupla. De forma alguma. A gente não está aqui para menosprezar a imagem de vocês. A gente fala que o amor da nossa vida é um travesti, né, parceiro, e não sabíamos. Ou é uma travesti, como vocês estão falando".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Pedro Motta e Henrique (@pedromottaehenrique)

A ativista travesti Alina Durso publicou o clipe e o vídeo no Twitter e ainda criticou que plataformas como o Spotify aceitem abrigar músicas com o teor de Lili. Nos comentários na conta da dupla, há seguidores criticando o pedido de desculpa. "A letra é transfobica, seria muito mais bonito procurar entender o erro, buscar informação e pedir desculpas, do que simples cagar para os que as pessoas trans sentem ou sentiram ouvindo essa letra", afirma um deles. "Se você for pedir desculpas e fazer um vídeo como esse, nem faz sério só tá passando mais vergonha", destaca outro. 

Fonte: Correio Braziliense
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp