Sábado, 17 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

30°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
Tecnologia
Tecnologia
Todas as informações sobre tecnologia no mundo.
Tecnologia Polêmica na web
29/12/2020 17h38
Por: Francine Dutra

Instagram espiona via câmera? Termo de uso confunde usuários

Foto: Internet
Foto: Internet

O Instagram tem acesso à câmera frontal do celular para espionar as pessoas? Essa pergunta vem causando confusão entre os usuários da rede social desde a última segunda-feira (28). Um boato relacionado a uma suposta atualização do Instagram começou a se espalhar pela Internet. A teoria diz que, a partir de agora, a plataforma vai utilizar a câmera frontal dos smartphones para "espionar" os usuários e monitorar suas reações. De acordo com o rumor, o pivô dessa "espionagem" seria uma mudança dos termos de uso do Instagram, que foi atualizado recentemente.

A origem do boato ainda é incerta, mas o que se sabe é que, de fato, o Instagram atualizou seus termos de uso no último dia 20 de dezembro. Desde novembro, a rede social vem avisando aos usuários sobre a mudança, mas o assunto ganhou força nas redes sociais somente na última segunda-feira (28). A assessoria do Instagram no Brasil confirmou se tratar de um boato. A rede social não implementou nenhum recurso que utilize monitore os usuários pela câmera frontal do aparelho.

Diante do teor alarmante do rumor, diversas pessoas mostraram seu descontentamento com o suposto recurso nas redes sociais. Entre memes e reclamações, a história teve grande repercussão no Twitter e no próprio Instagram. Inclusive, o medo de ser "espionado" pela ferramenta fez com que diversos usuários desinstalassem o Instagram.

A desconfiança fez com que até mesmo Madonna protestasse em seu Instagram, seguindo a onda dos rumores. A rainha do pop publicou, no último dia 20, que "Mark Zuckerberg pode espiar você e sua família". A cantora ainda envolveu política na polêmica: "Poderá roubar seus segredos mais íntimos por todos os seus dispositivos - incluindo a televisão - e vender seus dados para governo e indústria para puni-lo pela sua desobediência".

Além disso, a dúvida generalizada rendeu um aumento nas pesquisas sobre o assunto na Internet, como mostra o Google Trends, que monitora as buscas no Google. Nas últimas 24 horas, houve um crescimento nas pesquisas para termos como "Instagram espionagem", "o que aconteceu com o Instagram hoje?", "polêmica Instagram", "Instagram câmera frontal", "por que todo mundo está desinstalando o Instagram?" e "o Instagram está de olho em você".

Vale lembrar que o Facebook, dono do Instagram, tem um histórico polêmico relacionado ao uso de dados de seus usuários, como a própria câmera frontal. Em setembro, a empresa chegou a ser processada por estar espionando as pessoas por meio do Instagram de maneira não autorizada. Na época, o Facebook negou todas as acusações e disse se tratar de um bug, que acionava notificações dizendo que o aplicativo precisava utilizar a câmera mesmo quando não estava em uso. Segundo a plataforma, o erro foi corrigido.

Por outro lado, o Instagram mostra seus termos de uso no próprio aplicativo ou no site, o que ajuda os usuários a esclarecerem a situação. A plataforma tem acesso à câmera frontal, uma vez que ela é necessária para que usuários postem selfies, por exemplo, mas não diz ter nada relacionado ao monitoramento de expressões.

Pelo Twitter, o Instagram também esclareceu alguns pontos da atualização dos termos de uso, no último dia 20. "Parece que a nossa atualização dos termos está causando confusão - rumores por aí dizem que as mudanças são para que possamos espionar as pessoas, mas isso não é verdade", diz a publicação.

No fim das contas, a história não passou de fake news, que foi desmentida pelo próprio Instagram e pelos termos de uso e informações legais, fornecidos no aplicativo. De modo geral, o app coleta informações que o usuário providencia, como contatos, localização e afiliação com produtos, para que possa selecionar os anúncios com base nesses dados. Ainda assim, o rumor não deixou de causar um pequeno pânico nos usuários da rede social.

Fonte: Techtudo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®