Quinta, 06 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

30°

22° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Radar Político
Radar Político
Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.
Política Eleição
04/01/2021 10h28
Por: Bruna Sampaio

PT decide nesta segunda-feira se apoia Baleia na eleição da Câmara

O deputado federal Baleia Rossi (MDB) — Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados
O deputado federal Baleia Rossi (MDB) — Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Os partidos de oposição têm levado nos últimos dias ao deputado federal Baleia Rossi (MDB) alguns pontos como parte de uma negociação para fechar o apoio ao deputado como candidato à presidência da Câmara.

Entre os pontos, a garantia de que CPIs e convocações de ministros do presidente Bolsonaro não sejam engavetadas pela presidência da Câmara. Nesta tarde, o PT vai se reunir para bater o martelo sobre o apoio a Baleia Rossi.

O líder da minoria na Câmara, deputado José Guimarães, disse ao blog nesta segunda-feira (4) que o PT tem “maioria na bancada” para apoiar. “Não queremos que ele pense como a gente. Queremos que ele garanta os instrumentos que asseguram a Constituição estejam em funcionamento, como CPIs e convocações”, disse.

Continua depois da publicidade

Entre os exemplos citados por Guimarães, a CPI da Lava Jato e também a convocação do ministro Augusto Heleno, chefe do gabinete de Segurança Institucional, para explicar o suposto uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na defesa de Flavio Bolsonaro (Republicanos).

Segundo o blog apurou com fontes próximas a Baleia Rossi, a oposição não cita pedido específico a respeito de uma ou outra CPI, por exemplo. Ao falar da Lava Jato ou de um eventual pedido impeachment contra Bolsonaro, mira o discurso para sua base.

No entanto, o grupo de Rossi confirma que o deputado tem repetido a parlamentares de oposição que se houver crime de responsabilidade e objeto para ser investigado em CPI, não vai segurar: vai instalar comissões e dar andamento a processos dentro da Constituição.

O Palácio do Planalto observa a movimentação dos partidos de esquerda e conta com dissidentes em favor de Artur Lira (PP) - seu candidato - para garantir maioria na eleição do dia 2 de fevereiro.

Fonte: G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp