Domingo, 16 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

22° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
Política Governador
04/04/2018 14h50 Atualizada há 3 anos
Por: Bruna Sampaio

Wellington reage às declarações de general que ameaçou STF com golpe militar

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

O governador Wellington Dias (PT) rebateu as declarações do general de Exército da reserva Luiz Gonzaga Schroeder Lessa, que defendeu intervenção militar caso o Supremo Tribunal Federal (STF) conceda habeas corpus ao ex-presidente Lula nesta quarta-feira (04).

"Se acontecer tanta rasteira e mudança da lei, aí eu não tenho dúvida de que só resta o recurso à reação armada. Aí é dever das Forças Armadas restaurar a ordem. Mas, não creio que chegaremos lá", comentou o militar.

Wellington reagiu dizendo: "um general do exército ameaçar, com todas as letras, fazer uma intervenção militar, ou seja: se o STF cumprir o artigo 5º da Constituição Federal, haverá tumulto e anuncia que solução é intervenção? E parece tudo normal? Não. Líderes do Brasil: é hora da serenidade e de juntar forças pela defesa da democracia. Sem ela voltaremos 50 anos para trás".

Continua depois da publicidade

"Vencemos um regime de exceção e escrevemos a mais democrática das Constituições do Brasil. Muita gente deu a vida por um Brasil democrático, soberano e capaz de um modelo de crescimento econômico, com forte desenvolvimento social e erradicação da pobreza. Lula é parte desta história e governou o Brasil provando que este caminho é possível. A intolerância de parte dos mais ricos, a apologia a regimes autoritários, a desmoralização das instituições não seguindo a lei, é o mais perigoso caminho para o enfraquecimento do país. A Constituição é o manual que devemos seguir. Claramente Lula não cometeu crime e, assim, tirar dele a liberdade, o direito de colocar o seu nome para decisão do povo, a prisão dele ou qualquer pessoa sem amparo legal e antes de transitar em julgado, afrontando a Constituição, é um caminho para anular tudo que foi pactuado em 1988. O risco é grande e todos que vivemos no Brasil já estamos pagando por isto. A história confirmará", continuou wellington. 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp