Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

30°

22° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Saúde
20/01/2021 08h05 Atualizada há 1 mês
Por: Bruna Sampaio

Servidores do Lacen protestam e cobram vacinação contra covid-19

Os profissionais afirmam que estão na linha de frente de combate a covid-19 desde o início da pandemia.

Foto:Divulgação/Ascom
Foto:Divulgação/Ascom

Funcionários do Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí  (Lacen-PI) realizaram nessa terça (19), um protesto para que sejam vacinados contra a covid-19 nesta primeira fase de imunização.

Os profissionais afirmam que estão na linha de frente de combate a covid-19 desde o início da pandemia. 

A presidenta do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI), Geane Sousa, ressalta que apesar de toda a dedicação e exposição aos riscos, esses servidores foram excluídos do grupo prioritário para vacinação.  

“Durante toda a pandemia o Lacen esteve à frente de tudo, acompanhando e monitorando exames o tempo todo. Esses servidores e servidoras estão diretamente na linha de frente, ai no momento em que vem a vacina, eles são deixados de lado. Os servidores do Lacem estão na linha de frente, como também os demais servidores. A área da saúde envolve uma diversidade de profissionais, todos lidam diretamente, do maqueiro que traz, à atendente que recebe, da nutricionista ao pessoal da lavanderia. Cuidar de um paciente envolve várias etapas e profissionais e todos estão em risco e são prioritários”, afirma Geane Sousa.

A diretora Edna Martins também lembra que é preciso pensar em todos os profissionais de saúde que estão no dia a dia dentro dos hospitais, na verdadeira linha de frente.

“Quando se trata de linha de frente, não quer dizer só do setor Covid, mas sim dos trabalhadores que estão dentro dos hospitais no dia a dia. Todos estão necessitando da vacina e o governo deveria priorizar os trabalhadores que estão na ativa, lá dentro dos hospitais, que seguraram e a seguram a Saúde. Esses deveriam ser os primeiros a serem vacinados, não escolher determinados setores. Tem que ser organizado para tratar de forma igual a todos e todas, seja maqueiro; seja do grupo operacional ou da assistência direta”, disse Edna Martins.

Em nota, a Fundação Municipal de Saúde informou que devido a pouca quantidade de doses recebidas na primeira remessa, apenas grupos de maior vulnerabilidade e profissionais que atuam nos cuidados com pessoas infectadas serão vacinados. 

Veja a nota:

“A Fundação Municipal de Saúde informa que, em função da pouca quantidade de doses recebidas nesta primeira remessa da vacina contra a covid-19, traçou uma estratégia para imunizar grupos de maior vulnerabilidade e profissionais que atuam nos cuidados com pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os demais profissionais de saúde, inclusive funcionários de laboratórios, clínicas e outros estabelecimentos públicos e privados, serão inclusos em etapas posteriores”, diz a nota.

 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®