Sábado, 12 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

33°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 municípios
R10 municípios Redação do Portal R10 / Equipe R10 Municípios
Cidades Entrevista
29/01/2021 15h54 Atualizada há 4 meses
Por: Geysa Silva

Eugênia Nunes concede entrevista e detalha de que forma recebeu a cidade

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Eugênia Nunes, eleita pelo partido Republicanos no município de Francisco Ayres, contou ao R10 sobre como recebeu o município e os desafios que enfrentará para colocar “a casa em ordem” e manter os compromissos com a população.

Estamos iniciando com muita dificuldade. Creio que vários gestores novos receberam as prefeituras com dificuldades financeiras, com alguns repasses que tenham sido retidos. Infelizmente nós, gestores estamos passando esses momentos difíceis, por conta da irresponsabilidade de alguns ex-gestores. Mas afirmo que trabalharei para buscar soluções e com isso assumirmos os compromissos com o povo”, citou.

Metas de gestão

Continua depois da publicidade

Eugênia citou que o fato de ter recebido um município com pendencias no CAUC deve atrasar um pouco suas metas como gestora, mas cita que já tem parcerias firmadas com parlamentares para trazer projetos para o município.

Essa dificuldade dificulta o nosso pensamento, mas estamos levando nossas demandas aos deputados, aos parceiros e buscando apoio e soluções para alguns problemas, como por exemplo, as nossas estradas e também atrairmos novos projetos”, citou.

A gestora adiantou que são muitas as metas e projetos que tem em mente para executar durante a sua gestão, mas que a prioridade dos primeiros meses é a organização do município, a resolução de alguns problemas encontrados e posteriormente a execução dos projetos, inclusive alguns deles voltados também para as mulheres.

Gestora encontrou município com diversos problemas e situação precária

Questionada sobre quais problemas encontrou em Francisco Ayres, Eugênia Nunes listou, de forma objetiva as principais pendencias que está tendo que sanar logo nos primeiros dias de sua gestão.

“Entre os problemas encontrados posso citar a falta de pagamento dos professores de dezembro, pagamento do INSS de novembro, dezembro e décimo terceiro... FGTS de novembro e dezembro. Também encontramos notas de empenho de combustível referentes a uso da educação (que não estava funcionando), em mais de R$ 28 mil. Encontramos ainda notas de empenho da compra de pneus para ônibus escolares (que não estavam rodando), mais de R$ 20 mil”, citou.

A prefeita ainda complementou citando outros débitos essenciais à administração municipal. “O ex-gestor também deixou mais de 20 mil de débito na Equatorial. Encontramos débitos de Internet, sendo mais de 4 meses em atrasos, sem falar dos diversos fornecedores que estão ligando e cobrando notas de serviços que foram realizados, mas não foram pagos”, lamenta.

Além dos débitos, a gestora também está tendo que lidar com o sucateamento de alguns órgãos municipais, que foram encontrados em situação realmente precária. “Recebemos a prefeitura sem cadeiras, sem mesas e nem computadores para se trabalhar. Todos os órgãos estavam em situação precária, não tinham material de limpeza, nem de expediente. Outra situação alarmante que encontramos foi na Saúde, onde o hospital e a farmácia básica estavam praticamente zerados de medicamento”, finalizou.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp