Sexta, 25 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Policial
R10 Policial
Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.
Polícia Arrastão
15/02/2021 08h37 Atualizada há 4 meses
Por: Francine Dutra

Influencer é presa acusada de assaltar casa de empresário em Teresina

Foto: Gustavo Miranda
Foto: Gustavo Miranda

Uma digital influencer de São Luís-MA, identificada como Roani da Silva Sampaio, e o namorado, identificado como Francisco Moisés, foram presos pela Polícia Militar do Piauí, acusados de participarem de um arrastão na última sexta-feira (12) no bairro no bairro Planalto Ininga, zona leste de Teresina.

Segundo as investigações, um empresário havia marcado um encontro com a influenciadora em sua residência. Cerca de 50 minutos após a acusada chegar, a vítima se deparou com outros suspeitos dentro da casa.

Durante a ação, o empresário ainda tentou se esconder no banheiro, mas acabou sendo ameaçado e feito de refém. Ele foi amarrado e recebeu vários chutes, coronhadas no pescoço e na cabeça.

Continua depois da publicidade

A vítima ainda conseguiu acionar a Polícia Militar e ao chegar, os agentes se depararam com Roani Sampaio e Francisco Moisés dentro da casa. A princípio, Francisco Moisés se identificou como motorista de aplicativo, mas logo depois foi comprovado através das câmeras de segurança que ele era um dos envolvidos na ação criminosa. Além disso, a própria blogueira relatou em seu depoimento junto à Polícia Civil que Francisco Moisés era seu namorado.

Os demais homens conseguiram empreender fuga antes da chegada da PM. No local, os policiais encontraram um veículo modelo Polo, cor branca, sem placas, duas placas no interior do veículo, um revolver calibre 38, com dois cartuchos, um par de luvas, uma algema de plástico cortada, uma algema de plástico fechada, uma jaqueta preta e um celular.

Roani da Silva Sampaio e Francisco Moisés foram presos em flagrante por roubo majorado e a juíza Ana Lucia Terto Madeira Medeiros converteu a prisão do casal em preventiva “uma vez que há provas suficientes da materialidade, existindo, ainda, fortes indícios da autoria dos acusados no crime investigado, mormente o depoimento da vítima que conta com riqueza de detalhes os fatos, dos condutores, das imagens das câmeras, e do termo de reconhecimento de pessoa assinado pela vítima”, disse a juíza na decisão.

Veja registros da ação:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Portal R10 (@portalr10)

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp