Segunda, 18 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

32°

25° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Policial
R10 Policial
Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.
Polícia Investigação
16/02/2021 08h37 Atualizada há 8 meses
Por: Bruna Dias

Mãe tentou criar álibi para esconder filho que matou a irmã no Piauí

Investigação da polícia aponta que a mãe da advogada Izadora Santos Mourão, 41 anos, tentou criar álibi para impedir que o filho, João Paulo Santos Mourão, fosse apontado como principal suspeito da morte da irmã. 

Izadora foi encontrada morta com perfurações de faça, dentro de casa, no município de Pedro II, no último sábado (12). O irmão da advogada foi preso na tarde dessa segunda-feira (15), suspeito do crime. 

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

De acordo com o delegado Baretta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a família acionou uma faxineira para limpar marcas de sangue que foram encontrada no quarto de João Paulo.

Continua depois da publicidade

"Após ele matar [a irmã] ele foi dormir no quarto da mãe. A mãe, ao tomar conhecimento da morte da filha, nem se preocupou em ligar para a polícia, tampouco em chamar o serviço de urgência médica. Ela ligou para a faxineira para combinar com ela a versão de que ele estaria dormindo quando chegou. Foi levantado que nenhuma pessoa a partir das 6h da manhã adentrou ou saiu daquela casa", explicou o delegado.

"O delegado Danúbio [responsável pela investigação] criou uma linha do tempo onde saiu fechando cada janela para que o autor material daquele crime não saísse da cena nem entrasse. Não temos nenhuma dúvida de que o autor material do crime é o senhor João Paulo, irmão da vítima", completou Baretta. 

O delegado disse ainda que o suspeito utilizou duas facas para matar a irmã. "Foram apreendidas e a olho nu apresentam vestígios de sangue, mas isso vai ser passado por uma perícia. Ele foi ouvido, interrogado, não confessa o crime, mas as provam mostram que ele é o autor do crime. Quanto a motivação, levantamos que já tinham divergências dentro de casa entre ele e ela. Mas isso vamos apurar nos 10 dias que nos restam para concluir o inquérito", afirmou. 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp