Segunda, 01 de Março de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

28°

22° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Pós-Covid-19
23/02/2021 09h19
Por: Francine Dutra

Wellington ressalta a importância do trabalho da Unidade de Reabilitação

O governador visitou a unidade de Teresina que funciona no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir).

Foto: Governo do Piauí
Foto: Governo do Piauí

O governador Wellington Dias visitou, nessa segunda-feira (22), a Unidade de Reabilitação Pós-Covid-19, localizada no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir). O programa que iniciou os atendimentos no fim do ano passado tem obtido resultados positivos e ajudado centenas de pessoas a recuperar a qualidade de vida após apresentarem sequelas em decorrência do agravamento da infecção por Covid-19.

O superintendente multiprofissional do Ceir, Aderson Luz, explicou que o serviço tem capacidade para o atendimento de 200 pacientes e conta com equipe altamente qualificada, formada por profissionais de diferentes áreas. “O pneumologista que está na linha de frente faz a triagem e identifica quais as sequelas que esse paciente teve e encaminha para a realização dos exames que são feitos aqui mesmo na Unidade de Diagnóstico do Ceir. A equipe é composta também por neurologista, cardiologista, fisiatra, fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista e enfermeiros”, comentou o gestor.

Na oportunidade, Aderson Luz também enfatizou que a porta de entrada para o tratamento no Ceir é a Unidade Básica de Saúde. “Procure uma UBS, relate as sequelas que tem percebido e peça ao médico a prescrição”, disse o superintendente.

De acordo com o neurocirurgião Benjamim Pessoa Vale, a Covid 19 pode acometer diversos sistemas e depende muito da gravidade da doença e do tempo de internação do paciente. Segundo ele, as sequelas podem ser bastante diferenciadas para cada paciente. “Pode ter dificuldade do coração, respiratório, neurológico e muscular, e, dependendo do caso, pode, inclusive, se acometido por trombose, perder um dos membros. Por isso, aqui temos uma equipe multidisciplinar preparada para atender bem. Aqui nós não cuidamos de doentes, cuidados das pessoas”, disse.

Wellington Dias destacou também a qualidade da equipe, inclusive que no Piauí só há dois médicos fisiatrias e que um está atendendo na unidade de reabilitação de Teresina e outro em Parnaíba. “Aqui no Piauí nós acompanhamos a ciência e os cientistas nos alertaram que muitas pessoas após serem acometidas pelo Covid-19 tinham sequelas graves, no pulmão, no cérebro, com risco de AVC, dentre outros. Por isso, criamos um programa com as condições de um tratamento adequado. Criamos uma Unidade Pós-Covid em Teresina e outra em Parnaíba que permitem fazer com que essas pessoas saiam daqui recuperadas. São vários profissionais que acompanham e várias pessoas que passaram por aqui e hoje estão recuperadas e já podem retornar as suas atividades. O que queremos é dar uma condição para que quem teve sequela pós-Covid-19 possa ter reabilitação” comentou o governador.

O corretor de imóveis Inácio Guimarães foi um dos primeiros pacientes a serem atendidos pelo Programa Pós-Covid-19 do Ceir e contou ter visto na televisão uma matéria falando sobre o assunto e logo procurou uma Unidade Básica de Saúde para pedir o encaminhamento. “Eram três pacientes iniciais, os outros dois já receberam alta, e fico muito feliz ao ver os meus colegas de fisioterapia recebendo alta. Eu sei que meu dia vai chegar, em breve. Hoje eu só só tenho 60% da minha capacidade respiratória, o que é muito pouco para quem corria a São Silvestre e hoje não consegue correr 3km. É muito doloroso. O programa é excelente e dou graças a Deus estar me dando a oportunidade de recuperar a minha forma física de antes, por que saúde é tudo na vida das pessoas”, disse o paciente.

Jaqueline Martinelli, auxiliar administrativa, explicou que no fim do ano passado foi acometida pelo Covid-19 e logo após começou a perceber as sequelas. “Eu consegui escapar com vida. Mas eu não conseguia fazer uma atividade doméstica, andar um pouco, subir escada, que ficava muito cansada. Aqui eu sou acompanhada semanalmente pela equipe multidisciplinar. Eu estou vendo desde dezembro uma melhora significativa e já consigo ter uma qualidade de vida bem melhor”, comentou a paciente.

O secretário de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Mauro Eduardo, destacou que os resultados têm sido bastante positivos. “Pessoas que chegaram aqui de cadeira de rodas, saíram caminhando. E isso é muito gratificantes para todos que fazem o Governo do Estado do Piauí. Estamos cuidando de pessoas com muito respeito e dedicação para que elas possam ter suas vidas assim como antes de serem acometidas pelo vírus”, comentou o gestor.

“Estou muito feliz em ouvir tantos testemunhos de pessoas dizendo que chegaram muito mal ao Ceir e que agora estão tendo uma melhora na qualidade de vida”, comentou a deputada federal Rejane Dias, que também acompanhou a visita. Ela destinou emendas parlamentares para os centros de reabilitação de Teresina, de Parnaíba e também para o Ceir da região sul, localizado em São João do Piauí. Esse último está em fase de conclusão. A parlamentar revela estar ansiosa para entrega de mais esse benefício para a população da região sul.

Fonte: Governo do Estado
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®