Terça, 20 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

23° 31°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Piauí Atendimento
03/03/2021 15h11 Atualizada há 2 meses
Por: Bruna Sampaio

Iaspi descredenciará hospitais que se recusam a atender pacientes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Instituto de Assistência e Previdência Privada do Estado do Piauí (Iaspi) irá descredenciar os hospitais da rede privada que se recusam a atender pacientes do Plano Médico de Assistência e Tratamento (Plamta). O posicionamento do instituto diante da situação foi pauta de reunião, nesta quarta-feira (03), entre o governador Wellington Dias, a presidente do Iaspi, Daniela Aita, e os gestores das Secretarias de Governo, Fazenda e Saúde.

Segundo Daniela Aita, a rede privada vem manifestando dificuldade no atendimento de urgência aos pacientes do Iaspi/Plamta. “Estamos notificando a rede credenciada quanto ao descumprimento de contrato, e não havendo a retomada imediata dos atendimentos, daremos início ao processo de descredenciamento. O único motivo que justifica a falta de atendimento é o esgotamento de vagas e, nesse caso, ocorreria para todos os usuários e não somente aos segurados do Plamta”, disse a gestora.

Os pacientes que não forem atendidos ao procurar os hospitais credenciados devem acionar a Ouvidoria do Iaspi para registrar a queixa. Diariamente, o instituto recebe uma média de cinco queixas, que são protocoladas para que as devidas providências jurídicas e administrativas cabíveis sejam tomadas.

Continua depois da publicidade

“Não é razoável, no momento em que estamos vivendo, que os hospitais credenciados se neguem a receber os servidores públicos, que é um beneficiário e tem direito ao serviço. O estado está com o pagamento em dias e oferta o valor limite que se paga no Brasil pelos leitos. Não podemos ter uma posição como essa da rede privada. Se o local tem vaga e não atende, vai além do não cumprimento do contrato, pois estamos tratando aqui de vidas em risco, e portanto vamos tomar todas as medidas”, declarou Wellington Dias.

O telefone para contato com a ouvidoria do Iaspi é (86) 99491-4207.

Fonte: Ccom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®