Sábado, 18 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

36°

22° 37°

Teresina - PI

Últimas notícias
Histórias do Piauí
Histórias do Piauí
Histórias que marcam o Estado.
Piauí Conheça a história
09/03/2021 08h36
Por: Marina Sousa

História de agricultora piauiense é destaque em série da TV Globo

Mais conhecida por levar alegria com a música, a agricultora Maria Sebastiana Torres da Silva, 59 anos, natural do município de São Raimundo Nonato (PI), tem sua trajetória marcada pela superação ao aprender a tocar sozinha uma antiga sanfona aos 6 anos de idade e retomar os estudos na Educação de Jovens e Adultos (EJA) com 58 anos de idade.

A história de superação por meio dos estudos da sanfoneira Sebastiana, que sempre se mostrou uma mulher com muita determinação e força de vontade, será mostrada na televisão. A piauiense é uma das personagens que terá a história narrada no documentário “Falas Femininas” da TV Globo. O programa especial será exibido nesta segunda-feira, dia 8 de março, em celebração ao Dia Internacional da Mulher, destacando as trajetórias inspiradoras das mulheres brasileiras.

Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

Sebastiana faz parte de um perfil recorrente na modalidade de ensino Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ela teve que trabalhar na roça para ajudar no sustento da família e, por isso, em boa parte da vida, não frequentou escola, não sabia ler e nem escrever. Casou-se aos 15 anos de idade, teve nove filhos, é avó de 14 netos e continua a trabalhar como agricultora.

Continua depois da publicidade

Em 2019, decidiu transformar sua realidade por meio dos estudos. Foi por meio da Educação de Jovens e Adultos, ofertada pela rede estadual de educação no município de São Raimundo Nonato, que o desejo de enxergar o mundo por meio das letras tomou forma ao matricular-se na Unidade Escolar Maria de Castro Ribeiro. Estesinha Marques de Sá Santos (In memória) foi a primeira diretora a incentivá-la a fazer a matrícula.

A agricultora retomou os estudos na etapa III da Educação de Jovens e Adultos, equivalente ao 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, para aprender a ler, a escrever seu nome e no futuro escrever um livro de próprio punho. Atualmente na etapa V (Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano), na sala de aula, Sebastiana é uma aluna inspiradora para aqueles que não puderam estudar na idade esperada diante das dificuldades vividas.

Sebastiana é aluna na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) (Foto: Reprodução Globoplay)

“Minha profissão é trabalhar na roça, com a terra eu limpo, planto, colho e, no fim de semana, a gente está no mundo com a sanfona. Eu não tive uma infância de brincar. A minha infância era de trabalhar e desde cedo eu ajudava o papai na roça. Naquela época não estudávamos, a caneta era uma enxada e o caderno era o chão. Eu comecei a ir em uma escola com 58 anos de idade, pois eu vi que sem estudo não somos ninguém. Temos que correr atrás, pois sem luta não há vitória”, disse Sebastiana.

A agricultora teve que trabalhar na roça para ajudar no sustento da família (Foto: Reprodução Globoplay)

Busca Ativa

Assim como Sebastiana, outros jovens e adultos podem retomar os estudos na região. A unidade de ensino oferta as modalidades de Ensino Fundamental (anos finais), Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos nas etapas III e VII. Nessa modalidade, atualmente, estão matriculados 144 alunos.

A equipe da U. E.  Maria de Castro Ribeiro tem feito a Busca Ativa da EJA por meio de contato por telefones, mensagens no WhatsApp e realizando visitas nas localidades, como explica a diretora Thanandra de Sá Santos Mota, para atraírem os alunos à sala de aula.

“Como estratégia, estamos utilizando carro de som nos bairros próximos ao colégio, chamadas em rádios da cidade e mensagens nas redes sociais. Estamos trabalhando as aulas incentivando os alunos a assistirem as aulas pelo Canal Educação, então os professores enviaram para a escola as atividades para que sejam impressas e entregues aos alunos. Os professores ficam disponíveis para tirar dúvidas assim que solicitados”, pontuou a gestora.

Fonte: Ccom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp