Domingo, 09 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

26°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Radar Político
Radar Político
Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.
Economia Medida Provisória
16/03/2021 17h39
Por: Francine Dutra

Luiz Eduardo Ramos diz que MP do auxílio pode ser editada ainda hoje

Foto: Internet
Foto: Internet

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse que a Medida Provisória com as regras da nova rodada do auxílio emergencial deve sair ainda nesta terça-feira, 16. A publicação do texto, com vigência imediata, é necessária para dar início ao processamento das novas parcelas do benefício, que deve contemplar cerca de 46 milhões de brasileiros.

Como mostrou o Estadão/Broadcast, a maior parte do público do auxílio emergencial deve receber a menor cota do benefício, no valor de R$ 150. Serão cerca de 20 milhões de famílias na categoria “unipessoal”, isto é, composta por uma única pessoa. O número representa 43% do total.

Outras 16,7 milhões de famílias têm mais de um integrante e vão receber R$ 250. Já a maior cota, de R$ 375, deve ser paga a cerca de 9,3 milhões de mulheres que são as únicas provedoras de suas famílias. O pagamento das novas parcelas do auxílio está previsto para começar em abril.

Continua depois da publicidade

Ramos esteve hoje com o ministro da Economia, Paulo Guedes, em reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), na residência oficial do parlamentar. Segundo Guedes, o tema foi a agenda de reformas.

“Temos avançado com uma boa velocidade na agenda de reformas, e o presidente da Câmara nos chamou hoje então para conversar sobre a reforma administrativa. Os próximos passos, o prazo, relatoria, tudo isso ele vai estar dando em detalhes”, disse o ministro da Economia.

O deputado Darci de Matos (PSD-SC) é o relator da reforma administrativa na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde será votada a admissibilidade da proposta. Esse é o primeiro passo antes de o texto seguir para a análise de mérito na comissão especial.

Ramos, por sua vez, destacou que “toda reunião política que implica algum gasto” requer a presença do ministro da Economia. “Queria deixar registrado o ambiente harmônico, extremamente favorável, construtivo que estamos vivendo. Está nos dando neste ano, e no ano que vem, se Deus quiser, uma esperança enorme que nos vamos realizar tudo que a gente sonhou com relação às reformas tão importantes para o nosso País”, disse. O ministro da Economia também se disse “otimista” com o avanço das reformas.

Mais cedo, a CNN Brasil transmitiu entrevista gravada ontem com Guedes em que o ministro afirmou que o governo tem conseguido um coeficiente de 70% de aprovação nas medidas econômicas enviadas ao Congresso Nacional apesar do “fogo amigo”.

Na entrevista, Guedes não deu detalhes sobre a quem se referia ao citar o “fogo amigo”. Nos últimos dias, o ministro e sua equipe precisaram debelar uma série de pressões para desidratar a PEC emergencial, vindas inclusive do presidente Jair Bolsonaro e de aliados no Congresso.

Fonte: Estadão
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp