Segunda, 25 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

33°

25° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Médico alerta
18/03/2021 16h19 Atualizada há 7 meses
Por: Francine Dutra

Sedentarismo na pandemia tem levado à piora de doenças crônicas

Nesse momento difícil da pandemia de Covid-19, a maioria da população considera que suspender as atividades esportivas não fará falta. Esse é um erro de conceito que escutei até de esportistas regulares. Mas não, não podemos deixar para depois de jeito algum! Repito: de jeito algum devemos abandonar os exercícios, que devem ser feitos mesmo em condições não ideais, adaptados em casa ou em outro local sem aglomerar.

Segundo o médico de esporte e cardiologista, Nabil Ghorayeb, o que está sendo visto é a piora das doenças crônicas como angina, hipertensão arterial descontrolada, obesidade e insuficiência cardíaca, diabetes e até arritmias. Doenças que, além da medicação, tinham nos exercícios físicos um braço importante do tratamento, curativo. A atividade física é importante na manutenção da saúde e da força física, que tanta diferença farão em quem for infectado pela Covid-19 ou outras viroses.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Ghorayeb ressalta as recomendações médicas. "Cuidados higiênicos sanitários, uso de máscaras em todo lugar que formos, podendo apenas tirá-las em casa. E a única chance de bons resultados a longo prazo é a VACINAÇÃO! Mas qual vacina devo procurar? A que estiver sendo fornecida pelas autoridades. Querer escolher não é , neste momento , da nossa alçada", diz.

Continua depois da publicidade

Para os tratamentos médicos, seja em casa, seja internado numa enfermaria, seja mais grave e necessitando de UTI, os hospitais seguem atualmente novos protocolos, de acordo com a gravidade e diferentes dos tratamentos do ano passado. São protocolos, agora, muito mais eficientes. Por isso, recomenda-se seguir o que o médico prescrever, não vale a pena pressionar o profissional para prescrever outros medicamentos e tratamentos.

Fonte: Eu Atleta/GE
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp