Sábado, 17 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

28°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.
Política Política
07/04/2021 23h54
Por: Jornalista Milton Atanazio

Índia: Narendra Modi toma a segunda dose de Covid-19

Índia: Narendra Modi toma a segunda dose de Covid-19

Por MIlton Atanazio

 

Primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi diz que a vacinação é uma das poucas maneiras de derrotar o coronavírus

Continua depois da publicidade

 

O ministério da saúde da Índia disse na quarta-feira que o país ultrapassou os Estados Unidos para se tornar o país com a vacinação mais rápida do mundo, com uma taxa média diária de mais de 3 milhões de doses de vacina.

A Índia está testemunhando uma rápida disseminação de casos da doença coronavírus (Covid-19) na segunda onda. Na quarta-feira, o país registrou mais de 100.000 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas pela segunda vez neste ano, levando a contagem para mais de 12,8 milhões de casos.

O número de casos ativos de Covid-19 no país atingiu mais de 843.000 e a taxa de positividade diária está em um aumento constante. A taxa de positividade diária da doença, que era de 2,29 por cento em 8 de março, está atualmente em 8,04 por cento, mostram os dados do Ministério da Saúde da União.

O ministério disse na quarta-feira que o país ultrapassou os Estados Unidos para se tornar o país com a vacinação mais rápida do mundo, com uma taxa média diária de mais de 3 milhões de doses de vacina.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA informou que a variante Covid-19 do Reino Unido é agora a cepa mais comum no país, relatou a Bloomberg.

Os ministros da saúde da União Europeia disseram que continuarão as negociações para resolver o planejamento da vacinação, já que a UE falhou em se unificar em resposta às ligações entre as vacinas AstraZeneca Covid e coágulos sanguíneos.

Alemanha, França e Itália restringiram a vacina para pessoas com mais de 60 anos e pediram aos demais membros que a implementassem, informou a Bloomberg.

Com informações do Hindustan Times 

Fonte: Hindustan Times
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®