Quarta, 28 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

25°

22° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Pet
R10 Pet
Tudo sobre o mundo dos pets.
Geral Geral
22/04/2021 13h25
Por: Bruna Sampaio

Lambedura excessiva de patas pode ser estresse, diz veterinário

Durante a pandemia, muitos tutores de animais passaram mais tempo com os pet's, acompanhando a rotina e fazendo bastante companhia em casa. Dessa forma, muitas pessoas notaram recorrentes alterações de humor, comportamento e desequilíbrios alimentares. As mudanças nas atividades dos tutores podem ser causa, por exemplo, da excessiva lambedura de patas, um indicativo de problema que deve ser consultado com um médico veterinário.  

Segundo o coordenador do curso de Medicina Veterinária da UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau em Teresina, Gerson Tavares, é possível que esse problema de lambeduras seja motivado pela falta de atividades diárias, alergias ou mesmo fungos nas patas de cães e gatos. "Quando os donos não incentivam atividades diárias ou causam mudanças rápidas na rotina, deixando o animal sem a devida atenção, com certeza haverá um reflexo. Além disso, outras causas podem ocasionar o surgimento de lesões, como alergias, fungos, sensibilidade alimentar, por exemplo. Ressalto que o problema pode estar relacionado ao estado emocional do pet, mas não unicamente", explica Tavares.  

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após observada essa condição, o dono do pet precisa evitar que o hábito traga prejuízos à saúde, causando inflamações na pele do animal. Isto acontece em decorrência do contato direto das patas feridas com as superfícies sujas, fezes, urinas e outros ambientes que possam infeccionar o local. "O que precisamos evitar é uma dermatite por lambedura, pois, quando acontecem, o animal fica exposto à outras doenças. Inclusive, ferida aberta e saliva é uma combinação que só faz piorar o problema. Aos primeiros sinais de incômodo, é importante que o médico veterinário seja consultado", finaliza o professor Gerson Tavares.  

Continua depois da publicidade

Ainda é possível o surgimento de inchaços, secreções e falhas na pelagem quando a lambedura está excessiva. Por haver inúmeras causas, o mais importante é, ao se notar o descontrole, encaminhar os animais a uma clínica de confiança para que seja avaliada a situação, com diagnóstico correto, e seja feito um tratamento eficaz.

Fonte: Ascom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp