Sábado, 18 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

25°

23° 37°

Teresina - PI

Últimas notícias
Educa Mais Brasil
Educa Mais Brasil
Notícias sobre inclusão educacional.
Geral Geral
30/04/2021 15h36
Por: Bruna Sampaio

Internet vira vitrine para novos talentos nas artes

Antes acessíveis a poucas pessoas, as artes estão se aproximando da população por meio de visitas virtuais a museus no mundo ou pelos compartilhamentos de criações em redes sociais, por exemplo. Com a conexão em rede, tornou-se possível encontrar criações artísticas dos mais diversos tipos na internet, incluindo de anônimos.

No começo, arte era sinônimo de hobby para Sirley Souza, que é formada em Letras, Artes e  Cinema e Audiovisual. Quando decidiu ser artista, ela lembra bem a reação do seu pai que a questionou sobre sua escolha. “‘Você quer ser artista? Artistas no Brasil são marginalizados. Você vai trabalhar com o quê? Seja professora, ao menos no Brasil professor não fica desempregado’. Entendi a preocupação dele, a sociedade tem essa ideia errada do artista, acha que eles não trabalham, apenas se divertem. Mas essas palavras me impulsionaram a ter uma formação nas duas áreas que eu amo”, conta.

Acervo Digital
Acervo Digital

Continua depois da publicidade

Acervo Digital

Sirley começou fazendo cards de divulgação para páginas de dois amigos e acabou se encantando pela arte digital. Na pandemia, as criações digitais usando técnicas de colagem se tornaram fonte de inspiração e renda. O isolamento social contribuiu para que Sirley se redescobrisse profissionalmente.

A professora conseguiu unir os seus dois mundos, suas grandes paixões. Após se inscrever em um programa de oficinas com profissionais da área de arte digital, decidiu dedicar mais tempo a esse universo. Hoje, ela divide o tempo entre a docência e a confecção das peças artísticas digitais.

Em sala de aula, ela agrega nos conteúdos que passa para os alunos a importância das produções artísticas e culturais. “Sempre inseri as produções audiovisuais e artísticas nas minhas aulas. Gosto de despertar olhar dos alunos para a arte”, conta a professora.

Na sua página no Instagram, Sirley expõe suas criações. Com o incentivo dos amigos compartilhando suas criações na maior vitrine do mundo - a web - o interesse dos internautas só tem aumentado. “No começo, fiquei com vergonha de divulgar, mas meus amigos começaram a ver, elogiar e pedir novas criações com as fotos deles. Aí, foi sendo postado, compartilhado e o trabalho foi ganhando muita proporção”, explica Sirley.

Fonte: Agência Educa Mais
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp