Domingo, 09 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

26°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Pacientes
03/05/2021 12h31
Por: Francine Dutra

Fila de espera por leitos de UTI zera no Hospital de Urgência de Teresina

Foto: Ascom/HUT
Foto: Ascom/HUT

Pela primeira vez, desde 8 de Março quando o pronto atendimento do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) passou a atender prioritariamente pacientes da covid-19, não há fila de espera por leitos de UTI para o Hospital. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (3), pelo Núcleo Interno de Regulação (NIR) junto a Central Reguladora do Município, órgão responsável pelo encaminhamento de pacientes aos estabelecimentos de saúde vinculados ao SUS.

Em Abril, o HUT já havia zerado a fila de espera por enfermarias Covid. “Zerar a fila não significa que não apareça mais pacientes, durante o dia é comum aparecer alguns pacientes aguardando leitos hospitalar, porém não é considerada fila, visto que esses encaminhamentos dependem também das condições clínicas dos pacientes e da logística de transporte e com a redução dos casos podemos atender mais rapidamente esses usuários na rede pública”. Explica Nayane Formiga, coordenadora do NIR da unidade hospitalar.

Para Fábio Marcos, diretor geral do HUT, “A abertura de novos leitos e o aumento da capacidade de atendimento da maior unidade de saúde pública vinculada a Fundação Municipal de Saúde (FMS) foi determinante para essa vitória. Mas, mesmo com o cenário um pouco mais equilibrado a situação de alerta se mantém, pois de toda forma, a taxa média de ocupação dos leitos continua alta, superior a 90% e a população deve continuar seguindo todas as orientações das autoridades sanitárias”. Alerta.

Continua depois da publicidade

Desde a explosão de novos casos, em março, o Hospital de Urgência de Teresina multiplicou o número de leitos, saindo de 18 para os atuais 94 destinados exclusivamente a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O atendimento foi segregado para continuar a dar suporte a vítimas de trauma e demais não relacionado à Covid-19.

Fonte: PMT
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp