Domingo, 13 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Maternidade
R10 Maternidade
Acompanhe as principais notícias sobre Maternidade.
Geral Geral
06/05/2021 13h33
Por: Bruna Sampaio

Mães em home office podem driblar ansiedade com organização da rotina

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após um ano de adaptações, o modelo de teletrabalho se tornou comum para mais de sete milhões de pessoas no Brasil. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), este número representa 9% dos brasileiros empregados e ativos. Assim, muitas mulheres estão tendo mais tempo em contato com filhos durante a rotina home office. Mas estar em casa é, necessariamente, estar disponível?  

O carinho das mães são reconhecidamente referência dentro de um lar. Entretanto, a rotina de trabalho no mesmo ambiente afetivo, sem organização do tempo, pode confundir estes momentos, gerando conflitos e podendo causar ansiedade nas crianças e nas mães. Para a coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade UNINASSAU, campus Redenção, Aline Meneses, a rotina “mãe/trabalho/filho” precisa ter limites e horários bem estabelecidos. “Estabelecer horário e limites têm sido desafiador. Isso exige uma reorganização da rotina para conseguir preparar refeições, trabalhar e prover os cuidados aos filhos, por exemplo. Ainda que seja um papel compartilhado por homens e mulheres, a referência afetiva por estas é maior para a criança e, se não houver disposição para regras por parte da mãe, as partes ficam mais ansiosas, criando dependência”, pontua a professora.  

A psicóloga também ressalta que, caso uma rotina com equilíbrio seja reforçada, mães tendem a se sentirem mais dispostas a trabalhar, pois conseguem acompanhar o desenvolvimento das crianças, mesmo que venham a ter auxílio de outra pessoa. “Trabalhar em casa pode ser um desafio, mas é possível se adaptar. Para isso, todos os que convivem no lar precisam de regras, horários e tarefas objetivas. Somente assim, mães e filhos continuarão aproveitando o tempo juntos, sem prejuízos emocionais, educacionais ou profissionais. Estamos nos adaptando a um cenário que será cada vez mais comum e esse deve ser o nosso foco", finaliza Aline Meneses.  

Continua depois da publicidade

Considerando a ansiedade das crianças, a Clínica-Escola Integrada de Saúde UNINASSAU Redenção faz o acompanhamento, por meio do núcleo de Psicologia, das demandas dos pais e filhos. O objetivo deste serviço é promover acolhimento e bem-estar emocional da família, com consultas gratuitas para toda a comunidade. Os interessados devem solicitar agendamento pelo número (86) 3194.1819, de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

Fonte: Ascom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp