Sábado, 12 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

33°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Marcelo Barradas
Marcelo Barradas
Notícias com Marcelo Barradas
Piauí Piauí
17/05/2021 12h04 Atualizada há 4 semanas
Por: Cristina

Justiça determina cassação do mandato de prefeita e vice de Lagoinha do PI

Kelly Alencar - Facebook
Kelly Alencar - Facebook

A Justiça Eleitoral do Piauí, determinou a cassação do mandato de Kelly Alves Alencar e Adeval Maria Borges, prefeita e vice-prefeito do município de Lagoinha do Piauí, baseado em Ação de Investigação Judicial Eleitoral. A decisão foi dada na manhã desta segunda-feira (17).

A decisão do juiz, José Eduardo Couto de Oliveira, da comarca de Água Branca, foi baseada em denúncia ajuizada pelo PP/PSD/PSDB, pelos crimes de captação ilícita de sufrágio e abuso do poder econômico por parte da prefeita do município.

A denúncia foi feita após operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado ( GAECO )do Ministério Público do Estado do Piauí, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Piauí, que culminou com a busca e apreensão na residência de Walter Alencar, ex-prefeito de Agricolândia e marido da prefeita de Lagoinha do Piauí,  Kelly Alencar.

A operação denominada “IBI CLAUSUS” deflagrada pelo GAECO, em outubro de 2020, a fim de apurar possíveis ilícitos praticados por organização criminosa com atuação em vários municípios piauienses, tinha como alvo, Walter Alencar, que na época era prefeito de Agricolândia.  Durante a operação, a polícia encontrou várias provas do ilícito, na residência do casal, e Kelly Alencar que era candidata, foi indiciada por crimes eleitorais. 

Na busca e apreensão realizada com ordem judicial, foram encontrados: lista de eleitores do Município de Lagoinha do Piauí, e uma série de bens que seriam oferecidos aos moradores, como telhas, cimento, cestas básicas, brinquedos, conserto de moto e até mesmo uma panela de pressão, bens como conjunto de copos.., uma infinidade de itens, apreendido também R$ 87 mil em dinheiro e R$ 40 mil em cheques.

Em razão dos elementos colhidos e bens apreendidos, restou configurado o crime eleitoral, que resultou na prisão em flagrante delito de Kelly Alves Alencar e seu marido, Walter Alencar.

Para o juiz ficou evidenciado que as eleições municipais de 2020 em Lagoinha do Piauí foi maculada pela captação ilícita de votos e pelo abuso de poder econômico. Diante das provas colhidas no processo, o juiz determinou a cassação dos diplomas de Kelly Alves Alencar e Adeval Maria Borges,  prefeito e vice-prefeito eleitos.  

Além da cassação dos mandatos, ficou determinado o pagamento de multa no valor de R$ 30 mil reais cada, e a inelegibilidade pelo prazo de 8 anos.

Baixar PDF

 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp