Segunda, 20 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

26°

23° 37°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 municípios
R10 municípios Redação do Portal R10 / Equipe R10 Municípios
Cidades Cidades
20/05/2021 18h13
Por: Bruna Sampaio

Prefeitura de Miguel Alves esclarece contrato de iluminação pública

A prefeitura de Miguel Alves, por meio do vereador Odivan Torres, esclareceu sobre o contrato de luminárias de led feito na gestão passada. Nesta quinta-feira (20), o dono da empresa contratada para realizar o serviço, Marcos Antonio, esteve na cidade cobrando o pagamento do restante do acordado. 

O vereador Odivan Torres explicou que o atual prefeito, Veim da Fetraf, se reuniu com o empresário e, na ocasião, destacou que, após pesquisas, foi identificado que o contrato foi superfaturado. 

Reunião com o empresário Marco Antonio
Reunião com o empresário Marco Antonio

"Na gestão passada, o ex-prefeito implantou um sistema de iluminação pública com led, contratou uma empresa e foi colocado lâmpadas de led em quase todo o município. Isso, algumas no começo do ano e outras no final do ano, próximo das eleições. Só que esse contrato foi feito bem logo no início do ano passado. O contrato foi de 8 milhões e 600 mil reais e ele só pagou 1 milhão e 100 mil. O dono da empresa veio a Miguel Alves hoje conversar com o atual prefeito para ver o que pode ser feito para que ele possa receber o dinheiro dele. Só que tem um problema, nós analisamos o contrato, fizemos pesquisa de preço e vimos que é um contrato fraudulento e superfaturado. O prefeito [Veim da Fetraf] mostrou os preços para o empresário, a prefeitura de Miguel Alves não nega o trabalho feito, não nega o débito, só que vamos ter que negociar e baixar o preço, porque afinal de contas o dinheiro que vai se pagar esse trabalho é dinheiro do povo e a gente não pode pagar uma obra superfaturada feita pela gestão anterior. Inclusive, os vereadores estão querendo convocar essa empresa para justificar porque os equipamentos da iluminação pública foram superfaturados em quase 250%", relatou o vereador. 

Continua depois da publicidade
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp