Domingo, 25 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

18° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Política Política
22/06/2021 19h07 Atualizada há 1 mês
Por: Jornalista Milton Atanazio

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado, destacados pelo jornalista Milton Atanazio, direto de Brasília.

Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional
Praticando_a_vereança_-baixa_resol.JPG
www.abracambrasil.org.br/eventos

 N  O  T  Í  C  I  A  S 

DESTAQUE G1

Terra nega gabinete paralelo e diz que Bolsonaro lhe faz perguntas ‘de vez em quando’

CPI da Covid quer saber se deputado integrou o grupo suspeito de ter dado ao presidente Jair Bolsonaro conselhos contrários à ciência e ineficazes.

Continua depois da publicidade

VÍDEO: 'Quando de vez em quando o presidente me pergunta alguma coisa e eu acho que tenho que falar, eu falo', diz Osmar Terra.
VÍDEO: ‘Quando de vez em quando o presidente me pergunta alguma coisa e eu acho que tenho que falar, eu falo’, diz Osmar Terra.
https://g1.globo.com/politica/video/video-quando-de-vez-em-quando-o-presidente-me-pergunta-alguma-coisa-e-eu-acho-que-tenho-que-falar-eu-falo-diz-osmar-terra-9624957.ghtml

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) negou nesta terça-feira (22) na CPI da Covid a existência de um gabinete paralelo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro na pandemia. Terra disse ainda que o presidente “de vez em quando” lhe pergunta “alguma coisa”.

A CPI quer saber se Terra, que é médico, integrou um gabinete paralelo ao Ministério da Saúde que deu a Bolsonaro conselhos sobre a pandemia ineficazes e contrários à ciência.

O deputado, desde o início da pandemia, foi um conselheiro de Bolsonaro. Ele deu entrevistas ao lado do presidente e participou de reuniões sobre medidas para conter o vírus.

Um vídeo de uma reunião no Palácio do Planalto, em setembro de 2020, mostra Bolsonaro acompanhado de Terra e médicos na qual foram manifestadas opiniões contra a vacina; a favor de medicamentos ineficazes contra a doença; e a criação de um “shadow cabinet” (gabinete das sombras em tradução literal).

Vídeo reforça a tese da CPI da Covid sobre a existência de gabinete paralelo no Planalto para tratar de pandemia
Vídeo reforça a tese da CPI da Covid sobre a existência de gabinete paralelo no Planalto para tratar de pandemia
https://globoplay.globo.com/v/9576684/

“A relação que eu tenho com o presidente é uma relação de amizade que ele tem com muitos outros deputados. Fui ministro, gosto do presidente, tenho simpatia por ele. Quando, de vez em quando, o presidente me pergunta alguma coisa, e eu acho que tenho que falar, eu falo”, disse Terra à CPI quando questionado sobre o gabinete paralelo.

Terra afirmou ainda que não tem o poder de determinar o que Bolsonaro vai falar sobre a pandemia.

“O presidente fala o que ele quer falar, ele fala do jeito que ele entende. Eu não tenho poder sobre o presidente de: ‘O senhor vai falar isso, vai falar aquilo’. Isso não existe, se eu tivesse esse poder, eu era o presidente e ele era deputado”, prosseguiu Terra.

Ele afirmou ainda que seus encontros com Bolsonaro são reuniões normais entre deputados e o presidente da República.

“Conversei muitas vezes com o presidente sobre muitos assuntos. A primeira, exatamente o dia, não me lembro, mas provavelmente foi no início de fevereiro”, disse.

Questionado sobre a frequência dos encontros, Terra disse que aconteceram “uma vez por mês, uma vez a cada 15 dias em alguns momentos”. “São encontros esporádicos que um deputado pode ter e tem a obrigação de ter”, afirmou Terra.

Reunião com outros médicos no Planalto

Terra foi questionado sobre a reunião com outros médicos no Palácio do Planalto com a presença de Bolsonaro (registrada no vídeo mais acima), na qual foram defendidos métodos ineficazes e contrários à ciência para o combate à pandemia.

Ele disse que era para ser um encontro com poucas pessoas, mas foram chegando mais participantes “de última hora”.

“Eles foram falar sobre suas experiências. Na verdade era para ser uma reunião menor, apareceu um monte de gente, aquilo foi de ultima hora. São opiniões pessoais, o presidente julga as coisas do jeito que ele quer. Ele não é teleguiado por ninguém. Ele aceita uma informação se acha que esta certo, tem bom senso para fazer isso”, afirmou o deputado.

Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional

DESTAQUES CNN

‘Gabinete paralelo’

Apontado pela CPI da Pandemia como integrante do chamado “gabinete
paralelo”, que teria influenciado o presidente Jair Bolsonaro em decisões sobre a pandemia, o empresário Carlos Wizard esteve 12 vezes no Palácio do Planalto em 2020, segundo os registros oficiais de entrada e saída do
prédio. As informações foram enviadas à Comissão Parlamentar de
Inquérito pela Casa Civil na sexta-feira (18), atendendo a requerimento
dos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Rogério Carvalho (PT-SE). 
 
Covaxin

O Ministério da Saúde encaminhou no dia 24 de maio uma notificação a
Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos – representante no
Brasil da empresa indiana que fabrica a Covaxin – em que questiona o
cumprimento do contrato assinado no dia 25 de março e que previa a
entrega de 20 milhões de doses da vacina. No documento, o ministério
menciona os termos do contrato que previa e entrega das doses em cinco parcelas de 4 milhões cada uma nos dias 17/3, 27/3, 11/4, 26/4 e 6/5. Elas
nunca foram entregues.
 
Vacinação suspensa em SP

A cidade de São Paulo suspendeu a vacinação contra a Covid-19 nesta
terça-feira (22). O motivo alegado pela prefeitura é a falta temporária de doses. Nesta semana, a faixa etária que deveria ser imunizada é a de
pessoas de 50 a 59 anos. Por volta das 18h de segunda-feira (21), ao
menos 324 UBSs da cidade de São Paulo não estavam aplicando a vacina
contra a Covid-19. A informação foi levantada com base no site “De Olho na Fila”, da prefeitura da capital.

Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional

DESTAQUES PODER 360

Câmara aprova MP da capitalização da Eletrobras

Foram 258 votos a favor, 136 contra e 5 abstenções. Proposta segue para sanção

Câmara dos Deputados durante votação da MP da EletrobrasPablo Valadares/Câmara dos Deputados – 21.jun.2021

A Câmara dos Deputados aprovou nesta 2ª feira (21.jun.2021) parte do texto aprovado pelo Senado para a MP (medida provisória) 1.031 de 2021, que autoriza a capitalização da Eletrobras e, assim, concluiu a análise da proposta pelo Congresso. A medida vai a sanção presidencial. Foram 258 votos a favor, 136 contra e 5 abstenções ao texto principal.

A aprovação da medida 1 dia antes de perder a validade evitou uma grande derrota para o governo, principalmente do ministro da Economia, Paulo Guedes, que poderá agora avançar na sua primeira grande privatização. A medida será questionada na Justiça. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, esteve na Câmara logo após a votação do texto principal.

O relator, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), recomendou a aprovação de 21 das 28 emendas do Senado à medida. Dois pontos principais que ele retirou da versão dos senadores foram o trecho que liberava a migração de consumidores para o mercado livre a partir de 1º de julho de 2026 e o que tratava do pagamento de R$ 260,4 milhões, a título de indenização ao Piauí, pela venda da Cepisa (Companhia Energética do Piauí).

Os deputados seguiram a recomendação do relator e rejeitaram por 394 votos a 2 e 7 abstenções as emendas indicadas por ele.

A Câmara também analisou 10 destaques, trechos votados separadamente e que podem alterar a versão final. Todos foram rejeitados, exceto o que estabelece o uso de batalhões de engenharia do Exército em obras de revitalização dos rios São Francisco e Parnaíba. Ele foi aprovado após acordo entre os deputados.

Durante a discussão, o líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), pediu que fosse incluída novamente a emenda que tratava do mercado livre de energia. O seu partido apresentou destaque para que o trecho fosse mantido na versão final do texto, mas o destaque foi retirado.

Nascimento disse que o trecho foi retirado em acordo com líderes partidários para que se discuta a questão no projeto de lei 414 de 21, o marco legal para o Setor Elétrico. A comissão especial que analisará a proposta deverá ser instalada nos próximos dias.

Barros disse também que a aprovação da medida provisória “não aumenta o preço da energia elétrica”. 

Isso é uma falácia. Pelo contrário, teremos mais investimento, mais geração de empregos, mais competência no sistema e, obviamente, teremos mais capacidade de atender, com a capitalização da Eletrobras, inúmeros locais onde hoje é difícil o acesso da energia”, disse.

Ele afirmou ainda que a MP “privilegia muito a Amazônia”, onde há mais dificuldade de fornecimento de energia.

A proposta vai viabilizar a desestatização da Eletrobras por meio do aumento no capital social da empresa. O governo, atualmente acionista majoritário, fica autorizado a fazer uma oferta pública de ações. De acordo com Barros, a expectativa do governo atualmente é arrecadar R$ 60 bilhões na operação.

O líder da Oposição, Alessandro Molon (PSB-RJ), afirmou que os partidos contrários à medida acionarão novamente a Justiça para “mostrar que a tramitação foi inconstitucional“.

Ele reclamou da quantidade de temas extras que foram incluídos na medida ao longo da análise pelo Congresso. “Há inconstitucionalidade no procedimento e há inconstitucionalidade no conteúdo. Não há razão para se defender isso“, disse.

Ao declarar seu voto, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) apresentou um vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro falava contra a privatização da Eletrobras quando era deputado federal.

Bolsonaro, porém, defende atualmente a privatização da estatal sob o argumento de que haverá “caos no sistema energético no Brasil”, caso a questão não avance. A líder do Psol, Talíria Petrone (RJ), discursou na sessão enquanto amamentava sua filha.

Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional

COLUNA DO ESTADÃO -DESTAQUE

Projeto pode beneficiar igrejas e abalar fundos imobiliários

Deputado Vinicius Carvalho. FOTO: MARCELO CAMARGO/AG. BRASIL

Os bancos estão em polvorosa com o projeto de lei do deputado Vinícius Carvalho (Republicanos-SP) que substitui o IGP-M pelo IPCA nos contratos de aluguéis. A medida pode abalar um mercado de fundos imobiliários, estimado em R$ 5 bilhões. Esses fundos pagam remunerações calculadas pelo IGP-M, mesmo índice que lastreia seus investimentos. Se a lei mudar, os fundos ficarão descasados. Segundo apurou a Coluna, um dos objetivos do projeto é poupar recursos das igrejas evangélicas, que alugam a maioria dos imóveis onde instalam templos.

Vide… Ou seja, a devastação do mercado de fundos imobiliários com a troca do IGP-M, índice dos contratos de aluguel desde a elaboração do Plano Real, é só um efeito colateral da medida de forte apelo popular.

…bula. Nos últimos doze meses, o IPCA acumulou alta de 8%, em comparação com 37% do IGP-M, índice muito afetado pelo dólar.

CQD. Esse mercado de R$ 5 bilhões em fundos imobiliários está lastreado por Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), compostos por contratos de aluguéis corrigidos por IGPM. Logo, esses fundos imobiliários remuneram seus cotistas a partir do IGPM.

CLICK. Carla Zambelli também tirou a máscara quando o “chefe” retirou a dele e atacou a jornalista Laurene Santos. O gesto da deputada “viralizou” nas redes sociais.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Olha só. No PSDB, que quer ter uma candidatura de oposição a Jair Bolsonaro, 23 deputados votaram a favor da MP da Eletrobrás. Só cinco foram contra. O único partido de centro que encaminhou votação contra o texto foi o MDB.

Devagar. A MP da Eletrobrás tem tantos jabutis que foi apelidada no mercado financeiro de Projeto Tamar. Ok, claro, jabuti não é tartaruga, mas vale a “licença poética” e, ao fim e ao cabo, também é um bicho bem lento, atrasado…

Gincana… Fazia tempo que os governadores não comemoravam um gesto ou declaração de Marcelo Queiroga. A promessa dele de que os adultos do País tomarão a primeira dose de vacina contra a covid-19 até setembro, porém, fez olhos brilharem de esperança.

…da vacina. Em privado, alguns governadores acreditam que o ministro da Saúde quer se descolar do negacionismo de Bolsonaro com empenho pelas vacinas.

SINAIS PARTICULARES.
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Boia… O Sebrae-SP registrou crescimento na abertura de novos negócios no Estado: 600 mil nos três primeiros meses de 2020, um milhão no começo deste ano. Os atendimentos da entidade passaram de 650 mil no primeiro trimestre de 2020 para 900 mil no primeiro trimestre de 2021.

…de… A maioria dos atendidos foi gente tentando colocar em pé um negócio por necessidade de ter uma fonte de renda. Os cursos mais procurados do Sebrae-SP em tempos de pandemia: marketing digital e como vender na internet.

…salvação. Segundo Wilson Poit, o Sebrae-SP espera uma melhora do ambiente econômico neste semestre, mas a necessidade de apoio ainda deve prosseguir para os pequenos.

Time. Mesmo antes de se filiar a um partido, Bolsonaro já começou a selecionar seus candidatos a governador nos Estados.

Time 2. No Pará, o escolhido é o delegado federal Eguchi, que perdeu por pouco a eleição a prefeito de Belém. Eguchi está no Patriota, partido para o qual Flávio Bolsonaro migrou.

PRONTO, FALEI!

Luciano Huck. FOTO: GABRIELA BILO/ESTADÃO

Luciano Huck, apresentador de TV: “Rodeado de bajuladores, o presidente (Bolsonaro) se sentiu à vontade pra humilhar uma mulher que apenas cumpria seu dever profissional de informar.”

Vídeos, fotos e links (EDIÇÃO COMPLETA) no site  www.foconapolitica.com.br

22 de junho, terça-feira – RESUMO DO DIA - Panorama da política nacional
ANÚNCIO_DOCAM_2_jpeg.JPG
www.docam.com.br
docan_novo.JPG

SAIBA MAIS…https://www.instagram.com/p/CNDAhJyjCBs/?igshid=15ibrunwhlkf0

anúncio_foco_naz_politica.JPG
JORNALISMO COM RESPONSABILIDADE/Veículos
ABRACAM NOTÍCIAS –
Revista VOX – A cara e a voz do Legislativo!
www.abracambrasil.org.br
FOCO NA POLÍTICA –
Um panorama da política nacional direto de Brasília
www.foconapolitica.com.br
BRAZILIAN NEWS –
O seu site de notícias de Brasília para o Mundo
www.braziliannews.com.br
PORTAL R10 – O seu portal de notícias
www.portalr10.com/foco-na-politica-direto-de-brasilia
<strong style="margin: 0px; paddin
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp