Domingo, 01 de Agosto de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

22° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Piauí Piauí
14/07/2021 16h57 Atualizada há 3 semanas
Por: Cristina

Polícia prende acusados de matar policial penal Arlindo Neto em Campo Maior

A Polícia Civil de Campo Maior deu cumprimento a dois mandados de prisão na tarde desta segunda-feira (14), contra acusados de matar o policial penal Arlindo, de Timon. Arlindo Lima, de 32 anos, morreu no HUT, depois de ter sido baleado durante uma tentativa de assalto em Campo Maior no dia 27 de junho deste ano. 

A identidade dos acusados não foi revelada pela polícia. De acordo com informações os suspeitos já foram encaminhados ao sistema prisional do Piauí, e um deles teria confessado o envolvimento no crime. 

Polícia prende acusados de matar policial penal Arlindo Neto em Campo Maior

Entenda o crime 

Continua depois da publicidade

O policial penal Arlindo Lima de Oliveira foi baleado na noite do dia  (27) de junho, por volta de 23h30, durante uma tentativa de assalto no bairro Parque Estrela, em Campo Maior. 

Segundo a PM, dois suspeitos abordaram um grupo de amigos que fazia uma comemoração em frente a uma residência. Ao anunciarem o  assalto a dupla teria percebido a arma na cintura de Arlindo, e efetuaram os disparos de arma de fogo, que atingiram a região do tórax da vítima. Um amigo do policial identificado como Sebastião Alves de Sousa Neto também foi atingido no braço e na barriga. 

Após atirar contra Arlindo, os suspeitos fugiram a pé. Sebastião chegou a ser atendido em Campo Maior e foi liberado,  mas o policial penal precisou ser transferido para o HUT, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. 

Arlindo Neto era lotado no presídio do Maracujá, em Timon-MA. 

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp