Terça, 03 de Agosto de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

21° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Polícia Polícia
14/07/2021 19h39 Atualizada há 3 semanas
Por: Cristina

Video: Veja o momento que Dj Ives chega à delegacia para prestar depoimento

Iverson de Souza Araújo, mais conhecido como DJ Ivis, foi preso na tarde desta quarta-feira (14), e chegou à Delegacia Metropolitana Civil de Eusébio por volta das 18h para prestar depoimento sobre as agressões contra a ex-mulher, Pamella Holanda.

A prisão do músico foi confirmada pelo governador Camilo Santana. Mais cedo, a empregada doméstica dele já havia sido interrogada no âmbito do inquérito policial.

Reprodução
Reprodução

Entenda o caso

Continua depois da publicidade

Iverson de Souza Araújo, mais conhecido como DJ Ivis, agrediu a mulher Pamella Holanda, de 27 anos, em 1° de julho, e, no dia seguinte, após tê-la ameaçado com uma faca. De acordo com informações, a polícia foi chamada e ambos foram levados à delegacia metropolitana de Eusébio, no Ceará.

Na unidade policial, Ivis entrou em contato com seus advogados imediatamente, que foram até lá. Pamella estava sozinha, ainda não havia constituído advogado, estava extremamente assustada e com medo de represálias de Iverson.

Ainda assim, na delegacia, teve todo o apoio da equipe da polícia, que a levou para uma sala reservada, tentou acalmá-la, mas ainda assim ela não queria sequer ficar no mesmo prédio que o agressor. Amedrontada pelo que tinha acabado de ocorrer, ela resolveu que precisava sair da delegacia, por temer represálias se DJ Ivis fosse preso. Antes de prestar depoimento e fazer o exame de corpo de delito, Pamela deixou a delegacia.

Quando notaram a ausência da vítima, os policiais junto à escrivã, foram até a casa de Pamella para pedir que ela retornasse para registrar a ocorrência. A jovem reiterou seu temor de ser novamente agredida, pedindo apenas que tirassem o DJ da casa e o impedissem de chegar perto dela, pedido que foi prontamente atendido pela equipe policial.

No dia seguinte, mais calma, Pamella entrou em contato com a polícia e foi instruída a prestar depoimento e realizar o corpo de delito, o que prontamente fora feito, mas que, infelizmente, não configurava mais o flagrante.

Ela desejava fazer os trâmites que pudessem dar prisão a ele, quando estivesse a acompanhada de alguém que pudesse lhe proteger ou lhe dar apoio físico e psicológico, mas sem celular e assustada, achou que se fizesse no dia seguinte ainda configuraria o flagrante.

Pamella divulgou uma sequência de vídeos das agressões em suas redes sociais.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp