Domingo, 01 de Agosto de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

22° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Piauí Piauí
21/07/2021 16h17 Atualizada há 2 semanas
Por: Bruna Sampaio

MPPI abre inquéritos para apurar agressões contra travesti em Teresina

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 49ª Promotoria de Justiça de Teresina, com atribuição na defesa dos direitos humanos, instaurou dois inquéritos civis, para apurar o caso das agressões cometidas contra a travesti Paola Amaral, ocorridas na última segunda-feira (19), no bairro São Joaquim, na zona Norte de Teresina.

Na ocasião, ela foi submetida a castigos físicos e humilhações verbais efetuadas por populares, na presença de membros da Guarda Civil Municipal de Teresina, pelo suposto roubo de um botijão de gás e um colar. 

Reprodução
Reprodução

O Ministério Público Estadual, no primeiro inquérito, solicitou à Polícia Civil do Piauí, em particular à Delegacia de Repressão às Condutas Discriminatórias e Proteção dos Direitos Humanos de Teresina, a instauração de um inquérito policial para apurar o caso.

Outra ação adotada pelo MPPI foi solicitar à Guarda Municipal de Teresina a instauração de sindicância, processo administrativo disciplinar ou peça investigativa pertinente, a fim de constatar nome dos guardas civil que presenciaram ocorrido.

No segundo inquérito, o MPPI determina o envio de comunicação oficial ao Centro de Referência LGBTQIA+ “Raimundo Portela”, à Defensoria Pública do Estado (DPE-PI), a quem solicita a expedição de novos documentos para Paola a fim de que ela possa receber as parcelas do auxílio emergencial do Governo Federal, e à Secretaria Municipal de Assistência Social e Políticas Integradas de Teresina (SEMCASPI), para a realização de perícia social e análise quanto a possibilidade de inclusão em benefícios eventuais, a cargo do Município de Teresina.

As portarias serão publicadas no Diário Oficial Eletrônico do MPPI desta quarta-feira (21).

Entenda 

A Travesti Paola Amaral foi filmada sendo agredida e colocada em um porta-malas de um veículo, com os pés amarrados.

O caso ganhou repercussão nacional com a divulgação das imagens pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), que considerou a ação como racismo e transfobia.

Nas imagens aparecem policiais da Guarda Civil Municipal de Teresina que, de acordo com nota emitida pela instituição, encaminhou todos os envolvidos para a Central de Flagrantes.

Após o ocorrido, Amaral foi solta no mesmo dia, e aparece em um vídeo afirmando que roubou para “gastar e charlar com os novim”. Diz ainda que seu advogado é forte, relacionando a sua soltura que foi rápida.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp