Domingo, 26 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

32°

22° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Visao Notícias 360 Graus MCTPI
Visao Notícias 360 Graus MCTPI Nosso maior objetivo é levar notícias, fatos, á população e leitores de amplo setores social, econômico de modo geral, com relevância de maneira imparcial, sem compactação político partidária, religioso, cultural, étnicas ou condições financeira em nosso municípios e municípios circunvizinho. Deixamos bem claro que, fatos ou atos onde ocorra violência entre familiares só serão publicadas com o acionamento da polícia ou algum membro das partes dos familiares sob suas respectivas responsabilidade
Cidades Cidades
05/08/2021 10h21 Atualizada há 2 meses
Por: Visao Notícias 360 Graus MCTPI

Redemoinho em poeira assombram operários em São Gonçalo do Piauí

Especialista em climatologia explicou que fenômeno é conhecido como "dust devil" e é formado pela convecção do ar, quando ele é forçado a subir rapidamente em função de um dia quente.

Um redemoinho de poeira se formou dentro de uma obra em São Gonçalo do Gurguéia no Piauí, município localizado 820 km ao Sul da capital do Piauí Teresina. Impressionados, operários pararam o trabalho enquanto observaram o fenômeno, que foi registrado em vídeo gravado por um dos trabalhadores.

"Em áreas mais planas, onde não há vento, mas há calor, é uma tendência do ar fazer um deslocamento vertical, quando ele faz isso é em espiral, criando esses redemoinhos", explica o climatologista Werton Costa (g1.com.br) vejam o vídeo

Redemoinho em poeira assombram operários em São Gonçalo do Piauí

Continua depois da publicidade

Ao G1 Wverton disse ainda que o fenômeno é comum nas áreas desmatadas da região formada por áreas majoritariamente de cerrado dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, conhecida pela sigla Matopiba. "É uma tendência da superfície aquecer muito rapidamente"

 Informou também que esses redemoinhos têm baixa velocidade, alternando entre 20 a 30 km/h no máximo, oscilando. "Eles têm o mesmo mecanismo de formação de um tornado, porque são ventos de turbilhonamento, mas as velocidades ficam muito abaixo, não provocando danos", disse.

Fonte: https://g1.globo.com/
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp