Terça, 19 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

32°

24° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Pet
R10 Pet
Tudo sobre o mundo dos pets.
Geral Geral
14/09/2021 09h30
Por: Bruna Dias

Automedicação pode causar graves danos ao pet's

A automedicação é um hábito perigoso no mundo dos humanos. O problema não é diferente com os animais de estimação, uma vez que vários medicamentos receitados aos tutores causam intoxicação dos pet's ou mesmo envenenamento e morte. Médicos veterinários alertam para a necessidade de uma consulta com profissional antes de qualquer administração de remédios juntos aos animais.  

Medicar por conta própria é assumir riscos altos com os cães e gatos, pois muitos produtos são de exclusividade de consumo do homem, ocorrendo que, por falta de conhecimento, os tutores administram repetidas doses em alta quantidade. O médico veterinário e coordenador de Medicina Veterinária da UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau em Teresina, Gerson Tavares, explica que analgésicos, por serem mais comuns, são também erroneamente oferecidos aos pet's. "Acontece bastante de os tutores quererem relacionar os sintomas de humanos e de animais com a solução por medicamentos rotineiros, como antitérmicos, antigripais e analgésicos. Mas, isso é um perigo e traz bastante problemas aos amigos de quatro patas. O paracetamol, por exemplo, pode levar à falência renal e úlcera gástrica", explica Gerson.  

Divulgação
Divulgação

O médico veterinário também alerta para o problema do compartilhamento de medicamentos entre cães e gatos, pois, como detalha Gerson, um remédio pode ser inofensivo a uma espécie, mas trazer reações graves em outra. “Os animais possuem uma resposta farmacológica diferente dos humanos. E dentro do mundo animal também há proibições. Por exemplo, gatos tem mais sensibilidade e intolerância à medicamento utilizado em cães, inclusive podendo ser fatais aos felinos. Remédios como paracetamol e ibuprofeno são altamente prejudiciais aos gatos, mas, quando orientado pelo veterinário, podem ser receitados aos cães”, finaliza Gerson.  

Continua depois da publicidade

Na rotina clínica, é comum casos de intoxicação ou alergias à fármacos que são inofensivos aos humanos ou a outras espécies animais. Por isso, é essencial que os tutores levem os pet´s com regularidade ao veterinário e, quando for o caso, administrar apenas os remédios receitados, não compartilhando doses com outros animais da mesma ou outra espécie.

Fonte: Ascom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp