Segunda, 18 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

36°

25° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.
Política Política
15/09/2021 20h37 Atualizada há 1 mês
Por: Jornalista Milton Atanazio

Belarus constrói sua própria usina nuclear

Após o fim da União Soviética, Belarus se deparou com a questão urgente de abastecer sua própria indústria com eletricidade e diversificar seu fornecimento de energia.

Belarus constrói sua própria usina nuclear

Como resultado de uma ampla discussão pública, foi decidido construir sua própria usina nuclear. Belarus declarou sua disponibilidade para cooperar com todas as partes interessadas na construção da usina nuclear. A França, os EUA, o Japão, a Rússia e até mesmo a China mostraram interesse no projeto.

Continua depois da publicidade

Em 2011, foi assinado um contrato com a empresa russa Rosatom, que se responsabilizou pelo planejamento, construção e suporte técnico da usina com um reator de última geração de geração 3+. Consistirá de duas unidades de potência com uma capacidade de 1.200 MW cada. O governo russo concedeu um crédito estatal para financiar a obra.

Em junho de 2021, a primeira unidade da usina foi comissionada. Espera-se que a segunda unidade seja comissionada no primeiro semestre de 2022.

Uma vez que as duas unidades de energia estejam totalmente operacionais, a Usina Nuclear de Belarus poderá produzir cerca de 18,5 bilhões de kWh por ano, o que cobrirá cerca de 40% das necessidades de eletricidade do país. As tecnologias utilizadas na fábrica permitem garantir a segurança de seu funcionamento e a ausência de ameaças à vida e à saúde da população, bem como ao meio ambiente.

O cumprimento dos mais altos padrões de segurança foi confirmado pelo Grupo de Reguladores Europeus em matéria de Segurança Nuclear (ENSREG) que, entre 31 de agosto e 2 de setembro de 2021, realizou uma avaliação regular dos testes de estresse na usina nuclear realizados por Belarus, de acordo com os procedimentos da União Européia.

A plena capacidade da usina melhorará significativamente a segurança energética do país e permitirá a implementação de medidas para proteger o meio ambiente, reduzindo o uso de energia gerada por combustíveis fósseis e implementando um programa nacional para a implementação ativa do transporte elétrico.

Cooperação comercial com o Brasil

Em 10 de fevereiro de 2022, Belarus e o Brasil vão comemorar o 30º aniversário de estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países.

Ao longo de 30  anos de cooperação bilateral os belarussos e os brasileiros conhecem cada vez mais as tradições, a cultura dos povos, e a distância entre os países se torna mais curto. O Brasil tornou-se o principal parceiro comercial de Belarus entre os países da América do Sul e atualmente encontra-se entre os vinte países com que Belarus tem os maiores volumes de intercambio comercial.

O Cônsul Honorário da Belarus Milton Atanazio acompanhado do embaixador Aleksandr Tserkovsky

Belarus ainda tem o interesse de atrair os investimentos brasileiros para implantar no país sul-americano a produção de tratores, caminhões
fora-de-estrada e colheitadeiras à base de tecnologias belarussas. Ao mesmo tempo, Belarus visa tornar-se uma porta de entrada no amplo mercado da União Econômica Eurasiática para exportações brasileiras e produtos de outros países-membros do MERCOSUL.

Não tem dúvida que Belarus e o Brasil ainda têm muito para atingir pela frente em muitas áreas de cooperação bilateral. Percebe-se muito importante que este relacionamento seja construído de forma amigável e recíproca, baseando-se nos princípios de compromisso e vantagem mútua.

Com informações da Embaixada da Belarus no Brasil

*Milton Atanazio é jornalista e Cônsul Honorário da Belarus na República Federativa do Brasil

Fonte: BrazilianNEWS
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp