Segunda, 06 de Dezembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

33°

25° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Policial
R10 Policial
Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.
Piauí Piauí
18/10/2021 08h44
Por: Bruna Dias

Marcos Vitor fingia 'brincadeiras' para abusar de irmãs e prima, diz polícia

O estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, de 22 anos, usava de "brincadeiras" para abusar das vítimas, segundo a Polícia Civil do Piauí. 

Marcos Vitor foi indiciado por estupro de vulnerável contra as duas irmãs e uma prima. O inquérito foi concluído pela delegada Camila Miranda, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). 

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

"Chama a atenção a forma como o autor praticava os fatos, ele se aproveitava da inocência, da ingenuidade das vítimas crianças, e confundia brincadeira com toques. Então as vítimas não tinham a noção de que aquilo era um abuso sexual, por conta da imaturidade. São meninas de 3, 9 e 13 anos", disse a delegada.

Continua depois da publicidade

Ainda de acordo com a delegada, em alguns casos Marcos Vitor cedia o celular para que uma das vítimas usasse para brincar e, em troca, deveria permitir alguns atos.

Os crimes teriam iniciado em 2012, quando o rapaz tinha 13 anos, e duraram até janeiro de 2021, segundo a delegada, portanto por quase 10 anos. Os abusos aconteciam nas casas de familiares, quando não havia adultos por perto.

"O fato dele tentar confundir toques com brincadeiras, fazer com que elas achassem que não fosse nada de mais, fez com que os crimes ficassem ocultos por muitos anos. Só quando elas passaram a apresentar sintomas depressivos, de automutilação, baixo rendimento escolar, foi que despertou a atenção das mães", declarou.

Marcos Vitor é considerado foragido. A Polícia Civil do Piauí não localizou o acusado nos endereços que constam no inquérito e o estudante também não estaria mais em Manaus, para onde foi cursar medicina há cerca de dois anos. Ele ainda é investigado por outro estupro ocorrido contra uma prima, de 15 anos, mas a investigação está sendo conduzida pela Delegacia de Polícia Civil de Luís Correia, no litoral do Piauí, onde o crime ocorreu.

As denúncias contra Marcos Vitor vieram à tona através da mãe de uma das vítimas, que resolveu expor o caso para que o estudante não fique impune. 

 

Fonte: g1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp