Domingo, 16 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

23° 30°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 municípios
R10 municípios Redação do Portal R10 / Equipe R10 Municípios
Cidades Cidades
21/10/2021 16h41
Por: Marina Sousa

Projeto 'Circuito do Amor' fortalece produção artesanal em Massapê do Piauí

A comunidade Porteiras, localizada na zona rural do município de Massapê do Piauí, tem sido beneficiada através do Projeto Circuito do Amor, que está ajudando a fortalecer a produção artesanal.

Na comunidade, diversas mulheres trabalham produzindo variadas peças tendo como matéria prima a palha da carnaúba. Bolsas, esteiras e chapéus, são algumas das peças produzidas pelas mãos hábeis e cheias de amor, das mulheres de Porteiras.

Projeto 'Circuito do Amor' fortalece produção artesanal em Massapê do Piauí

Através de um trabalho missionário realizado no município a atividade desenvolvida pelas artesãs chegou ao conhecimento da Missionária Mariele Amori, e ela, por meio do Circuito do Amor, iniciou uma jornada em busca de ajudar aquelas mulheres.

Continua depois da publicidade

“Massapê é uma cidade escolhida por Deus. Depois que os amarelinhos passaram por lá acredito que ela nunca mais foi a mesma. Em 2019, através da Central Picos iniciamos um trabalho de Células, enviamos missionários para morar em Massapê e depois da primeira célula e do projeto Circuito do Amor, conhecemos as mulheres artesãs e começou ali o trabalho de conhecer envolver, pesquisar, sobre o trabalho delas”.

Conhecer as artesãs de Porteiras, foi de encontro ao desejo que Mariele tem de ajudar a comunidade. “Sempre acreditei no potencial das pessoas, comecei a sonhar como seria possível levar trabalho e gerar renda para a comunidade. Um dia fomos visitar uma comunidade na Abóbora e Deus me conectou com a dona Fidelícia, conversamos sobre a palha da carnaúba e ela me contou que o trabalho não era muito bem remunerado, que eles não poderiam vender aquele produto num preço legal”.

Mariele e integrantes da Célula fizeram a primeira visita a comunidade, e a alegria de cada artesã ao recepcioná-los foi mais um impulso. “Então, peguei essa história como a minha, comecei a sonhar e pesquisar tudo sobre a palha de carnaúba, a comentar com alguns de meus amigos e levei esse projeto ao conhecimento de algumas pessoas em Belo Horizonte, juntamente com a Central Picos, até que nossa célula foi fazer a primeira visita na comunidade, chegamos lá e todas as mulheres já estavam nos esperando com um sorriso no rosto, e ali foi amor ao primeiro encontro”.

Em pouco tempo, a arte das mulheres de uma comunidade rural, situada em uma pequena cidade do interior do Piauí, já estava conquistando corações em outro estado.
“Desde então, comecei a compartilhar algumas peças para alguns empresários em Belo Horizonte, falei da ideia e o desejo de trabalhar com aquelas peças. Consegui levar algumas peças para BH, as pessoas ficaram apaixonadas. Depois compartilhei com uma outra amiga e ela fez um projeto de decoração em um escritório, a coisa mais linda. Daí começamos a sonhar muito grande” contou Mariele.

Depois, veio uma conquista ainda maior. A Itus, que é uma organização que tem o intuito de “gerar projetos sustentáveis em comunidades em todo o mundo, usando princípios e valores cristãos, para mudar a vida de quem ajuda e de quem é ajudado”, resolveu também apoiar a causa.

“Depois a Dani da Central Belo Horizonte, juntamente com o projeto Itus, abraçaram esse projeto como deles, como parte da Itus. Nesse mês a Itus fez uma compra no valor de 10 mil reais de produtos com essas mulheres, e essas peças estão indo para Belo Horizonte, e vão entrar em famílias, casas e lugares especiais, onde vão contar um pouco da história de cada mulher da comunidade” disse a Missionária.

Para Mariele, ver tudo que tem sido realizado, é motivo de alegria. “Paralelo a isso temos o trabalho das Células, todo o acompanhamento na base de Porteirinhas. Fico muito feliz de ter iniciado esse projeto e ver hoje a proporção que ele tem se tornado” concluiu.

Ela ainda informou que as mulheres da comunidade participaram de uma capacitação e outras ainda serão realizadas com o intuito de possibilitar com que o trabalho evolua cada vez mais.

Fonte: Cidades na Net
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp