Sexta, 21 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

31°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Marcelo Barradas
Marcelo Barradas
Notícias com Marcelo Barradas
Política Conselho repudiou
27/11/2021 11h44
Por: Francine Dutra

Prefeito Mão Santa chama profissionais de enfermagem de 'moleques' e 'vagabundos'

Nessa sexta-feira (26), durante uma coletiva de imprensa, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa (DEM), chamou os profissionais da enfermagem de “moleques” e “vagabundos”, ao comentar sobre a situação de greve dos trabalhadores.

A categoria iniciou uma paralisação no dia 10 de novembro, por conta do corte da gratificação de combate à Covid-19.

Foto: CNM
Foto: CNM

O Sindicato dos Servidores do Município (Sindserm) foi notificado da ilegalidade da greve pelo Tribunal de Justiça do Piauí e os profissionais foram colocados para voltarem às suas funções. O gestor ainda informou que irá cortar o ponto daqueles que continuarem o movimento. “Não tem greve nenhuma, tem uns moleques, uns vagabundo. Tá tudo funcionando. Quem não quer trabalhar, vou cortar. Onde está a greve? O governo é muito forte. Eles viviam aqui gritando, esculhambando. Cadê, você viu algum grito agora?”, declarou o prefeito Mão Santa.

Continua depois da publicidade

O presidente do Sindserm Leandro Lopes, repudiou a fala do prefeito e disse que os servidores preparam um ato de repúdio. O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) publicou uma nota destacando que o direito à greve é constitucional ressaltando também a importância dos profissionais durante a pandemia.

A entidade também disse que as reivindicações dos profissionais são válidas e que irão tomar medidas cabíveis já que não aceita “desvalorização e desrespeito à categoria”.

Em nota, a Superintendência Municipal de Comunicação de Parnaíba informou que o prefeito se referiu “exclusivamente aos servidores que não cumprem seus expedientes como deveriam” e que não faz referência direta aos servidores da saúde. No entanto, na mesma nota, diz que a greve foi declarada ilegal e que caso não cumpram a decisão terão os pontos cortados.

 Confira a nota:

Sobre a entrevista coletiva concedida na manhã desta sexta-feira (26), a Superintendência Municipal de Comunicação de Parnaíba vem a esclarecer que o prefeito Mão Santa se referiu exclusivamente a servidores que não cumprem seus expedientes como deveriam, como fica claro dentro do que foi mencionado. Mão Santa afirmou a necessidade de que os servidores de todas as áreas trabalhem em prol da população.

Não se trata também de nenhuma referência direta aos servidores da saúde cuja a recente greve foi considerada ilegal por decisão obtida no Tribunal de Justiça do Piauí. Neste caso, o prefeito somente deixou claro que aqueles que não retornarem aos seus postos de trabalho conforme decisão judicial terão seus pontos devidamente cortados.

Ainda sobre saúde pública, o prefeito Mão Santa reafirma o caráter fundamental da mesma na vida de todos os cidadãos e seu compromisso com a prestação de um serviço de qualidade pelo município. Por isso é necessário que os profissionais estejam nas unidades para que nenhuma pessoa deixe de ser atendida. O prefeito também ressaltou que o quadro da administração municipal é composto, em sua extensa maioria, por profissionais que contribuem com excelência, amor e dedicação ao município.

Supcom

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp