Sexta, 25 de Junho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

27°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Geral Processo
15/05/2018 09h19 Atualizada há 3 anos
Por: Redação

Caso Servi-San: MPPI requer a intimação do administrador judicial

Foto: Divulgação/MPPI
Foto: Divulgação/MPPI

O Ministério Público do Piauí foi provocado pelo sócio cotista Fábio De Carvalho Veras Fortes, para apurar denúncia de supostas irregularidades  junto ao Grupo Servi-San de que estaria ocorrendo dentro do processo de recuperação judicial formulado pela Servi-San.

Dentre as irregularidades destacam-se: o diretor financeiro e controladoria do Grupo Assis Fortes, Gladston Rego Lages Neto, está utilizando suas contas pessoais para movimentação de dinheiro das empresas do citado Grupo;  inércia do administrador judicial em tomar as devidas providências, muito embora tenha sido devidamente notificado; desvios de dinheiro na forma de doações para a Sra. Lúcia Maria de Melo; que a mesma diretoria do Grupo Assis Fortes ocupa de forma ilegal os cargos de diretores, celebrado em contrato com uma empresa ( fictícia ), que celebra prestação de serviço ao grupo percebendo seus vencimentos através da mesma . 

Desta forma, o requerente pede o afastamento da diretoria; citação do administrador judicial; quebra do sigilo bancário do diretor Gladston R. Lages Neto, acusado de apropriação indébita. 

Continua depois da publicidade

Diante do exposto, o MP requer a intimação do administrador judicial para que se manifeste acerca das supostas irregularidades apontadas por Fábio De Carvalho Veras Fortes, sócio cotista da empresa requerente.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp