Quinta, 01 de outubro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo Setembro
Geral - Auditoria

Postada em 15/05/2018 ás 09h50 - atualizada em 15/05/2018 ás 09h55

Publicada por: Bruna Sampaio

TCE aponta que Governo descumpriu contrato de empréstimo junto à Caixa
O relatório aponta que os recursos para as obras não foram aplicados de forma integral.
TCE aponta que Governo descumpriu contrato de empréstimo junto à Caixa

Foto: Divulgação/TCE-PI

Auditores de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado do Piauí verificaram em  auditoria descumprimento do contrato de empréstimo no valor de R$ 600.000.000,00 (seiscentos milhões de reais) firmado entre o Governo do Estado do Piauí e a Caixa Econômica Federal (CEF), em 27 de junho de 2017, que tem como objeto o Plano de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento – FINISA, que abrange a recuperação de estradas e a realização de novas obras de infraestrutura.

O relatório de auditoria aponta que os recursos para estas obras previstas no contrato não foram aplicados de forma integral e foram transferidos de maneira não permitida da conta bancária específica da CEF para a Conta Única do Tesouro Estado.

Para comprovar a correta aplicação desse recurso, o Governo se comprometeu, em contrato, a pagar seus fornecedores por meio de uma Conta  bancária da CEF específica para a movimentação deste empréstimo. Porém, constatou-se que após a liberação da primeira parcela do empréstimo no valor de R$ 307.904.923,86 (trezentos e sete milhões, novecentos e quatro mil, novecentos e vinte e três reais e oitenta e quatro centavos), o Governo transferiu o valor de R$ 270.600.000,00 (duzentos e setenta milhões e seiscentos mil reais) da conta bancária do empréstimo para a Conta Única do Tesouro Estadual, onde ocorrem, diariamente, entradas e saídas de numerário de diversas outras fontes, impossibilitado que a auditoria verificasse com o que de fato foi gasto o dinheiro do empréstimo.

Além disso, a auditoria relata o cancelamento do registro de despesas já pagas (a maioria, antes mesmo da assinatura do contrato com o Finisa) no valor de R$ 188.560.117,31 (cento e oitenta e oito milhões, quinhentos e sessenta mil, cento e dezessete reais e trinta e um centavos) com recursos do próprio Estado e de um empréstimo realizado anteriormente com outra instituição financeira. Tais despesas foram registradas novamente mas, desta vez, como se tivessem sido realizadas com recursos do empréstimo com a Caixa Econômica Federal, simulando, dessa forma, a aplicação destes recursos para posterior comprovação junto a esta. Ressalte-se que foram incluídas nesses cancelamentos indevidos despesas cujos objetos não tinham relação com o contrato junto à CEF.

Diante da situação encontrada, os auditores propuseram, dentre outras medidas, que a Corte de Contas determinasse que a Caixa Econômica Federal não realizasse qualquer outro repasse até a apresentação e completa análise da prestação de contas dos recursos já liberados. O pleno do Tribunal de Contas, no entanto, determinou em sessão plenária realizada na quinta-feira (10), que não houvesse bloqueio de repasse do empréstimo, e sim, uma auditoria in loco nas obras para apurar se as mesmas estão sendo realizadas.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Mais lazer para os timonenses. Inaugurado primeiro Parque Ambiental da Cidade

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Vem ai uma tradicional manhã de lazer na Barragem Beneditinos

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

'CRAS Itinerante': Uma proposta de busca ativa na cidade de Lagoinha do Piauí

Sebastião Leal Por [email protected]

Candidatura de Manuelina é questionada na Justiça.

Monsenhor Gil Por Alberto Junior

Monsenhor Gil abre cadastro digital para artistas receberem auxílio emergencial

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium