Sábado, 22 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

24° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Brasil Doença
16/05/2018 09h51 Atualizada há 4 anos
Por: Redação

Criança morre após ser contaminada por raiva no Pará

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) confirmou mais uma morte de paciente com suspeita de raiva humana, no Arquipélago do Marajó. Até terça-feira (15) foram notificados 12 casos, com seis mortes, sendo um confirmado para a doença. Quatro crianças seguem internadas na Santa Casa de Misericórdia, em Belém; além de uma criança e um adulto no Hospital Regional de Breves. A maioria em estado considerado grave.

De acordo com a Sespa, coletas sorológicas foram realizadas em todos os pacientes que foram internados, inclusive os que morreram. As coletas foram encaminhadas para o Instituto Pasteur, em São Paulo, referência no diagnóstico de raiva.

Morcegos hematófagos podem transmitir a raiva. (Foto: Adapec/Divulgação)
Morcegos hematófagos podem transmitir a raiva. (Foto: Adapec/Divulgação)

Segundo o G1, equipes da Vigilância Epidemiológica e Vigilância em Saúde estão no local para investigar as suspeitas, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e Ministério da Saúde.

A Secretaria ainda reforça que intensificou as ações na região. Foram enviadas na segunda-feira (14) 1.000 doses de vacinas antirrábicas e 300 frascos de soros antirrábico. As ações se concentram na localidade de Rio Laguna, cerca de 70 km de Melgaço, onde residem aproximadamente 1.000 pessoas na comunidade. Até o momento já foram vacinadas 500 pessoas e entregues mosquiteiros para essa população.

Todos os pacientes apresentam quadro semelhante, com sinais e sintomas como febre, dispneia, cefaleia, dor abdominal e sinais neurológicos - paralisia flácida ascendente, convulsão, disfagia (dificuldade de deglutir), desorientação, hidrofobia e hiperacusia (sensibilidade a sons, principalmente agudos).

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp