Terça, 21 de maio de 2019
(86) 99915-1055
redacao@portalr10.com
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Geral - Julgamento

Postada em 18/05/2018 ás 15h42 - atualizada em 18/05/2018 ás 17h08

Publicada por: Redação

TCE-PI rejeita embargo e mantém condenação de ex-gestor do Idepi
O julgamento do embargo foi concluído na sessão plenária desta quinta-feira (17).
TCE-PI rejeita embargo e mantém condenação de ex-gestor do Idepi

Foto: TCE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) rejeitou, por maioria de votos, embargo de declaração interposto pelo ex-presidente do Idepi (Instituto de Desenvolvimento do Piauí), Elizeu Aguiar, contra a reprovação das contas do órgão referentes ao exercício financeiro de 2013. O julgamento do embargo foi concluído na sessão plenária desta quinta-feira (17), com o voto do conselheiro-substituto Jackson Veras.

Com a decisão, o Tribunal manteve a reprovação das contas, aplicação de multa e imputação de débito de R$ 1.081.225,58 a Elizeu Aguiar por irregularidades na execução de obras e serviços e pagamentos efetuados pelo Idepi. A reprovação das contas do Idepi ocorreu em sessão da Segunda Câmara do TCE-PI do dia 25 de outubro de 2017, no Acórdão nº 2.846/2017, publicado no Diário Oficial Eletrônico nº 228/17, de 13 de dezembro daquele ano.

A relatora foi a conselheira Waltânia Alvarenga. Seguindo parecer do Ministério Público de Contas, a decisão, unânime, foi dada com base em análises técnicas da DFAE (Diretoria de Fiscalização da Administração Estadual) e DFENG (Diretoria de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia), que apontaram superfaturamento de obras, ausência de notas fiscais, pagamentos por serviços não realizados e outras irregularidades.

Além de condenado a ressarcir R$ 1,081 milhão ao erário, Elizeu Aguiar foi multado em 3 mil UFR-PI (Unidade Fiscal de Referência do Piauí). No embargo de declaração, Elizeu Aguiar alegou suposta contradição e omissão no Acórdão que reprovou as contas e aplicou as penalidades. Seguindo parecer da procuradora de Contas Raïssa Rezende, a relatora, conselheira Waltânia Alvarenga, rejeitou as alegações, votando pelo conhecimento e improvimento do recurso.

O voto dela foi acompanhado pelos conselheiros Luciano Nunes, Kennedy Barros e Kleber Eulálio, e pelo conselheiro-substituto Alisson Araújo. O conselheiro-substituto Jackson Veras, que deu seu voto na sessão desta quinta, foi o único a divergir da relatora, votando pelo conhecimento e provimento do embargo.

Fonte: TCE-PI

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

São João da Serra Por Cosme Jales

Mães participam de jantar na escola Cicero Lopes

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

35º BPM e prefeitura de Passagem Franca assinam protocolo para o proerd

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Preso homem que matou companheira com tiro de espingarda no MA

Belém do Piauí Por R10 municípios

Saúde realiza mobilização de combate ao aedes aegypti

Amarante-PI Por Diogo Costa

Homens são presos acusados de agredirem as esposas em Amarante

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium