Segunda, 23 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

28°

22° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
Radar Político
Radar Político
Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.
Brasil Brasil
17/01/2022 08h03 Atualizada há 4 meses
Por: Bruna Dias

Wellington rebate Lira e diz que proposta não resolve preço dos combustíveis

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), rebateu a cobrança feita pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), sobre a responsabilidade dos governadores no aumento preço dos combustíveis. Para o petista, a proposta de Lira não resolve o problema e não tem base técnica. Na tarde desse domingo (16), o deputado citou Dias ao dizer que os chefes dos estados miram as eleições ao exigir do Congresso uma solução para as altas.

"A Câmara tratou do projeto de lei que mitigava os efeitos dos aumentos dos combustíveis. Enviado para o Senado, virou patinho feio e 'Geni' da turma do mercado”, escreveu Lira no Twitter. "Diziam que era intervencionista e eleitoreira. Agora, no início de um ano eleitoral, governadores, com Wellington Dias à frente, cobram soluções do Congresso. Com os cofres dos Estados abarrotados de tanta arrecadação e mirando em outubro, decidiram que é hora de reduzir o preço", completou.

Divulgação/CCOM
Divulgação/CCOM

O governador afirmou que o projeto aprovado na Câmara foi feito "sem qualquer diálogo ou base técnica". Segundo ele, foram seis reajustes desde o início do congelamento do ICMS, determinado em novembro. Na sexta-feira (14), os governadores anunciaram o descongelamento do ICMS a partir de fevereiro. A Petrobras reajustou o preço da gasolina e do diesel no último dia 11.

Continua depois da publicidade

"A proposta, sem qualquer diálogo ou base técnica, e apresentada, não resolve e ainda causa desequilíbrio a Estados e municípios. Basta examinar o tamanho do lucro da Petrobras para saber quem está ganhando nesta falta de entendimento", afirmou Dias, que é coordenador do Fórum Nacional de Governadores. 

Fonte: Gazeta do Povo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp