Segunda, 16 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Entretenimento Entretenimento
25/01/2022 11h47
Por: Bruna Dias

Suas plantas estão morrendo? Veja como tratá-las

Segundo o Google Trends — ferramenta do Google que mostra pesquisas populares —, as buscas pelo termo “kit de jardinagem” cresceram 180% entre 17 de março e 17 de junho de 2020. Esse resultado é uma consequência direta do isolamento social, onde as pessoas passaram a ficar mais em casa e adotar o cultivo como passatempo.

Porém, para os "pais de planta" iniciantes, cuidar da pequena selva em casa pode não ser uma tarefa tão fácil, visto que a inexperiência dificulta o manuseio das mudas, podendo até mesmo danifica-las. Sendo assim, para ajudar aqueles que querem salvar suas plantas, bote a mão na massa (ou melhor, na terra) e saiba como tratá-las!

iStock
iStock

Preste atenção nas folhas

Continua depois da publicidade

Só de bater o olho, já dá para ver se uma planta está saudável ou não por conta da sua folhagem. Segundo o jardineiro Adelson dos Santos Fernandes, uma planta sadia é aquela que tem folhas verdes e brilhantes. Entretanto, quando elas apresentam aspectos desbotados, murchos, amarelados e quebradiços, é necessário prestar atenção.

Ainda de acordo com o profissional, inúmeros fatores podem desencadear esses sinais: “pode ser a falta ou até mesmo o excesso de água, local inadequado, pouca ou muita luz. Tudo depende, primeiramente, do tipo de planta que estamos lidando", destaca. Dessa forma, o recomendável é estudar o espécime em questão e testar pequenas mudanças na rotina.

Falta de nutrientes

Caso mudanças como a quantidade de água e alteração de local não funcionem, é interessante investigar se a planta não está sofrendo com a escassez de nutrientes. “As plantas com deficiência de nutrientes, como cálcio, ferro, fósforo, potássio e magnésio,  apresentam um crescimento lento e folhas amareladas. Além disso, a falta de tais substâncias também inibe a floração e causa o abortamento de frutos”, explica Adelson.

Para resolver essas problemáticas, é interessante investir em fertilizantes orgânicos, adubos minerais ou até mesmo em itens caseiros, como casca de ovo triturada ou borra de café.

Pragas

Segundo o especialista, as pragas mais comuns são as formigas-cortadeiras (também conhecidas como saúvas), lesmas, caramujos, lagartas, pulgões e cochonilhas. A identificação destas pode ser feita durante a análise das folhas, já que tais pestes costumam deixar um rastro de destruição nas plantinhas.

Adelson também explica que as folhas cortadas são indícios de formigas, caramujos e lagartas. Porém, quando apresentam manchas, o vilão da vez é o pulgão. Por fim, a característica que revela a presença de cochonilhas é o aspecto esbranquiçado das folhas. Para lidar com essas pragas, ele aconselha investir no uso de inseticidas industrializados ou caseiros.

Fonte: Alto Astral
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp